Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Decoração

Vaso com temperos embeleza jardim e perfuma ambiente

1 JAN 2014Por terra00h:00

Você está prestes a dar aquele acabamento especial na receita do almoço de domingo ou feriado quando se dá conta de que o tempero acabou. Para que sair correndo até o mercado mais próximo, se é possível dar alguns passos até o quintal ou a sacada? Formar uma horta com os condimentos mais usados significa ter vegetais sempre frescos, plantas bonitas na decoração e um aroma delicioso no ambiente.

As plantas mais usadas como condimento ocupam pouco espaço. Uma boa oferta de luz, ar e água já é mais do que meio caminho andado. “Não dá para fazer dentro de casa: a planta tem que pegar sol direto e ter circulação de ar à sua volta”, diz a engenheira agrônoma Regina Calçada.

Algumas espécies suportam mais incidência solar, como a pimenta. Nos lugares com menos horas de luz, o melhor é colocar cebolinha, alecrim, hortelã, manjericão. Quem mora em apartamento pode usar a sacada, a área perto da janela na área de serviço ou alguma jardineira que fique num local que receba sol.

Culturas como alecrim e pimenta requerem vaso grande, para que não haja competição por água ou luz. Vasos médios comportam bem a cebolinha, e recipientes pequenos, salsa, capim-limão, erva-cidreira e hortelã.

Antes de tudo, é preciso preparar a terra. A proporção deve ser: 40% de terra vegetal, 30% de terra “normal” e 30% de areia de construção. Misture tudo e deixe a composição fofa, não muito compacta (isso é melhor para o desenvolvimento das raízes e a circulação da água).

Na hora de plantar, nada de amontoar uma em cima da outra. Deixe uns 10 centímetros entre as sementes. Depois basta cobri-las com a mistura e dar uns tapinhas para que fiquem no lugar.

Além de regar todos os dias, o horário da rega pode ser importante. Regina indica regar em horas mais frescas do dia, para que a água não esquente as raízes.

Não é primordial, mas um adubo – químico ou orgânico, vai do gosto do freguês – pode ajudar no crescimento das mudas e deve ser aplicado uma vez por mês. E, no caso de pragas, o melhor é consultar um profissional, que vai indicar se e qual veneno resolve o problema e dosar a intensidade, que pode ser perigosa, especialmente se a casa tiver animais de estimação.

Mesmo com todos os cuidados, as plantinhas vão morrer com o tempo. Algumas delas só costumam durar um ano e depois se enfraquecem. A jornalista Cíntia Marcucci, que cultiva uma horta com alguns temperos há seis anos, aconselha a não desistir. “Morreu uma ervinha? Compra outra, vai tentando e acha como funciona no seu espaço.”

Leia Também