domingo, 22 de julho de 2018

Vasco vence o Boa Vista

7 MAR 2010Por 21h:45
     

        Da redação

        Em um jogo de pouca criatividade e oportunidades ofensivas, coube ao meia Carlos Alberto cavar um pênalti e converter a cobrança que definiu a terceira vitória do Vasco na Taça Rio. Neste domingo, o time de São Januário teve problemas, mas bateu o Boavista por 1 a 0 e alcançou os nove pontos ma tabela.

        Carlos Alberto retornou ao Vasco neste domingo após se recuperar de dores no pé direito, que tiraram o jogador da equipe nas últimas duas semanas. De volta, o meio-campista sofreu falta dentro da área e cobrou com perfeição, aos 25min do segundo tempo.

        Invicto no segundo turno do Campeonato Carioca, o Vasco seguiu com 100% de aproveitamento nas três partidas e atingiu provisoriamente a liderança isolada do grupo B - o Botafogo ainda atua neste domingo contra o Fluminense. Já o Boavista, que poderia ter alcançado até a vice-liderança da chave A, perdeu a invencibilidade e seguiu com seis.

        Na próxima rodada, o Vasco faz o clássico da quarta rodada contra o Flamengo, em jogo programado para as 19h30 (de Brasília) no Maracanã. Já o Boavista volta a Saquarema para receber o Resende no Estádio Eucyzão.

        O jogo

        Foram 45 minutos de pouca emoção em São Januário no primeiro tempo. E, surpreendentemente, foi o Boavista que tomou conta do primeiro tempo - o quarteto de Carlos Alberto, Phillipe Coutinho, Élton e Dodô pouco apareceu.

        Carlos Alberto até que se movimentou bem e, visivelmente, provou que, quando está em campo, o Vasco melhora seu desempenho. Mas apenas o toque de bola preciso do meia não foi suficiente para que a equipe fizesse um jogo bonito dentro de casa. Phillipe Coutinho pouco fez. Anulado, não conseguiu mostrar a habitual criatividade para armar as jogadas e pouco apoiou o ataque.

        O Vasco levou perigo aos 29 e aos 36min, Élton botou a canhota para funcionar e chutou cruzado para o gol, mas Vinícius defendeu com segurança em ambas as ocasiões. Aliás, o goleiro da equipe verde foi um dos melhores em campo, sempre seguro nas saídas de bolas aéreas.

        Outro que chamou a atenção no primeiro tempo foi Ruy. O lateral do Boavista, ex-Fluminense, incomodou o sistema defensivo do Vasco, mostrando velocidade e até mesmo aplicando lençóis (um deles em Phillipe Coutinho).

        No segundo tempo, a apatia vascaína prosseguiu. Dodô foi substituído no intervalo por Robinho, mas o time não demonstrava melhora. Élton teve grande chance de abrir o marcador aos 15min, ao receber cruzamento rasteiro de Phillipe Coutinho pela esquerda, mas desperdiçou a oportunidade de inaugurar o marcador deixando a bola escapar.

        Para sorte dos mandantes do jogo, um lance entre xarás assegurou mais três pontos para o Vasco na Taça Rio. Aos 25min, o zagueiro do Boavista Carlos Alberto deu um pisão no meia cruzmaltino. O árbitro flagrou e a penalidade foi marcada: o próprio capitão converteu, com perfeição.

        Mas o Boavista não se intimidou e continuou se comportando como time grande, com mais domínio de bola também nos 45 minutos finais. A entrada do centroavante Luís no lugar de Tony, melhorou as investidas da equipe de Saquarema, que quase conseguiu o empate aos 31min. Após bate e rebate dentro da área do Vasco, Luís abusou e quase marcou de letra, mas a bola passou rente à trave, saindo pela linha de fundo.

        Phillipe Coutinho chegou a assustar no final do jogo, quando, aos 45, acertou um tiro no gol de Vinícius, mas a bola explodiu no travessão. O placar permaneceu 1 a 0, e o Vasco faturou mais três pontos  (Do Terra)

Leia Também