CONTRA O LANTERNA

Vasco vence Atlético-GO e assume a vice

Vasco vence Atlético-GO e assume a vice
15/07/2012 19:44 - TERRA


O Vasco contou com o empate entre os rivais Botafogo e Fluminense para assumir a vice-liderança do Campeonato Brasileiro na noite deste domingo, em São Januário. A equipe derrotou o lanterna Atlético-GO por 1 a 0, em duelo pela nona rodada da competição, com gol contra do zagueiro Gabriel. E o grande responsável pelo resultado foi a trave, que impediu dois tentos do time goiano.

O Vasco abriu o marcador no primeiro lance de perigo. Aos 13min, Juninho Pernambucano cobrou falta na área, Alecsandro desviou de cabeça e a bola bateu no zagueiro Gabriel antes de entrar para o fundo das redes. Único clube que ainda não ganhou nesta edição do Brasileiro, o Atlético pressionou no segundo tempo, mas esbarrou duas vezes trave. Primeiro com o atacante Felipe, aos 7min do segundo tempo, e por último com o zagueiro Gilson, aos 28min.

Com os três pontos conquistados neste domingo em casa, o Vasco ultrapassou o Fluminense e assumiu a segunda colocação da competição com 20 pontos. Agora, o clube está dois pontos atrás do líder Atlético-MG. O próximo confronto será contra o quinto colocado São Paulo, quarta-feira, às 21h50 (de Brasília), no Estádio do Morumbi.

Já o Atlético-GO continua cada vez mais isolado na última posição do Campeonato Brasileiro. Sem vencer, a equipe somou apenas dois pontos nos noves jogos disputados. Na quinta-feira, o time goiano busca a primeira vitória contra o Figueirense, às 21h (de Brasília), no Serra Dourada.
 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".