Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

COPA DO BRASIL

Vasco bate Avaí e volta à final após 5 anos

25 MAI 2011Por TERRA22h:51

Cinco anos depois de ser derrotado pelo Flamengo e terminar com o vice-campeonato da Copa do Brasil, o Vasco volta a brigar efetivamente pelo título da competição. Eliminado na semifinal em 2008 e 2009, a equipe superou esta crucial fase com vitória por 2 a 0 sobre o Avaí na noite desta quarta-feira, na Ressacada, em Florianópolis, se garantindo como finalista da edição 2011 e candidato à disputa da Copa Libertadores 2012.

O adversário da final será o Coritiba, grande destaque brasileiro no primeiro semestre e que eliminou o Ceará na outra semifinal, nesta quarta-feira. O primeiro jogo será disputado na próxima quarta-feira, com mando de campo a ser definido por sorteio na CBF. Ambos os times nunca conseguiram um título de Copa do Brasil. O Vasco não ergue uma taça de primeira divisão desde 2003, quando foi campeão carioca - em 2009, conquistou a Série B do Brasileiro.

O time manteve sua característica de jogar melhor fora de casa na Copa do Brasil. Em São Januário, na última quarta-feira, arrancou empate por 1 a 1 nos acréscimos, com gol de pênalti. Desta vez, a vantagem do empate sem gols era do Avaí. Mas o time se impôs, dominou, e venceu com um gol contra de Revson em cruzamento de Felipe e outro de Diego Souza, aproveitando contra-ataque.

O jogo

Apesar de ter à disposição o atacante Rafael Coelho, que conseguiu efeito suspensivo após suspensão por briga durante confronto com o Botafogo, o técnico Silas manteve o Avaí com uma escalação conservadora. O atacante foi para o banco de reservas e, apesar do meio-campo reforçado, o time catarinense não se encontrou em campo. O Vasco dominou amplamente o primeiro tempo.

O time carioca iniciou a partida pressionando e, aos 4min, conseguiu uma falta perto da área, pelo lado direito. Felipe cobrou, mandou a bola pelo alto e contou com infeliz desvio de Revson. Nas quartas de final, o defensor já havia marcado contra a própria meta contra o São Paulo, decretando a derrota no jogo de ida. Desta vez, tocou pelo alto e tirou Renan do lance, abrindo o placar para o Vasco.

O que se seguiu foi um verdadeiro bombardeio cruzmaltino, com boas chances em finalizações de Allan, Éder Luís duas vezes e Felipe, todas da intermediária. Além disso, quase marcou aos 15min, quando Éder Luís recebeu lançamento pela direita e cruzou rasteiro. Alecsandro se adiantou à zaga, mas bateu para fora, aumentando a irritação da torcida catarinense na Ressacada.

Aos 22min, Allan recebeu na área e bateu cruzado, mas Renan fez bela defesa. Diego Souza dividiu no rebote e reclamou de pênalti, mas o árbitro mandou seguir. O Avaí demorou para chegar e, aos 18min, assustou em chute de Julinho, defendido por Fernando Prass. Com toque de bola envolvente, o Vasco chegou ao segundo gol aos 34min, acabando com a paciência dos torcedores do Avaí.

Em bom contra-ataque, Alecsandro carregou a bola no meio, entre Diego Souza e Éder Luís, cercado por apenas dois zagueiros do Avaí. Esperou o momento certo e tocou na esquerda para Diego, que deu um leve toque na saída de Renan para ampliar o placar. A essa altura, Silas já havia colocado Rafael Coelho no lugar de Acleisson, sem qualquer efeito prático em campo.

O prejuízo poderia ter sido menor se Julinho, autor do gol do Avaí no duelo de ida, tivesse concluído jogada pela esquerda, aos 36min: recebeu passe de Marquinhos Santos e tocou rasteiro por baixo de Fernando Prass. A bola bateu na trave e ficou com a zaga vascaína. Ao final do primeiro tempo, o elenco do Avaí deixou o gramado sob vaias e precisando de três gols para se classificar.

Na segunda etapa, o Vasco mudou ligeiramente a postura: mais comedido, esperou o Avaí avançar, o que não aconteceu. A falta de iniciativa do time anfitrião deixou os vascaínos mais tranquilos. Aos 14min, Ramon arriscou de fora da área e quase fez o terceiro: Renan falhou e a bola tocou na trave. Aos 22min, a torcida carioca já gritava "olé" sem ouvir qualquer resistência dos torcedores do Avaí.

Os presentes na Ressacada começaram a deixar o estádio aos 30min, pouco depois de Marquinhos Santos assustar com perigoso chute de fora da área, mandando a bola rente à trave direita de Fernando Prass. Com calma e categoria, os vascaínos faziam jogadas de efeito no ataque, tentando manter a bola próxima à defesa do time catarinense. A equipe ainda chegou a balançar as redes de novo.

Aos 39min, Diego Souza aplicou bonito lençol na intermediária e passou para Bernardo, que bateu com força. A bola desviou na zaga e sobrou para Alecsandro completar para as redes, mas o assistente anotou posição irregular do jogador. Nos minutos finais, o time manteve o Avaí longe do gol, já evitando problemas de olho na grande decisão. O time anfitrião, por sua vez, era muito xingado pelos torcedores restantes.

Leia Também