Terça, 20 de Fevereiro de 2018

GOLEADA

Vasco atropela o América pela Taça Guanabara

12 FEV 2011Por GAZETA ESPORTIVA20h:44

Quem imaginava que América e Vasco fossem fazer um jogo sem graça por estarem eliminados da Taça Guanabara se enganou. Os cruz-maltinos vieram com tudo e humilharam seu adversário ao aplicar uma goleada de 9 a 0, neste sábado, em Volta Redonda. Com o resultado, o técnico Ricardo Gomes conseguiu a segunda vitória seguida no comando da equipe e tenta embalar para a estreia na Copa do Brasil e Taça Rio.

Os gols da partida foram marcados por Ramon e Enrico, duas vezes ambos, Fagner, Felipe, Marcel, Caíque e Jeferson. Enquanto os vascaínos fecham o primeiro turno diminuindo um pouco o vexame das rodadas iniciais, com sete pontos. Já o América, com quatro, ainda pode terminar na lanterna do grupo A.

O jogo - A partida mal tinha começado no Raulino de Oliveira quando o Vasco abriu o placar no seu primeiro ataque, aos quatro minutos. O lateral-direito Fagner fez boa jogada, tocou para Éder Luís, que chegou na linha de fundo e tocou para trás. O mesmo Fagner recebeu, driblou um marcador e chutou cruzado sem chance para Mota.

O revés fez com que o América buscasse o ataque em busca do empate e a equipe passou a pressionar os vascaínos. Na melhor chance, aos oito minutos. Felipe Adão cruzou para Leandrinho, que dominou e chutou. No entanto, a bola bateu na zaga cruz-maltina e foi para escanteio.

Quando o América era melhor em campo, o Vasco conseguiu marcar o segundo após contra-ataque, aos 18 minutos. Éder Luís tocou para Felipe, que arriscou de fora da área. A bola desviou no lateral-esquerdo Bruno e enganou o goleiro Mota, indo para a rede.

O gol animou os cruz-maltinos e abalou os americanos. Tanto que mesmo após a parada técnica, o Vasco seguiu melhor e quase ampliou aos 21, quando Felippe Bastos cobrou falta de longe que obrigou Mota a espalmar para escanteio. No entanto, dois minutos depois, os vascaínos marcaram. Em cobrança da falta na entrada da área, o lateral-esquerdo colocou a bola a esquerda de Mota, que foi enganado pela curva da bola.

Os vascaínos continuaram em cima do América e chegaram ao quarto gol aos 25 minutos. Após cobrança de escanteio, Marcel subiu sozinho e cabeceou sem chance para Mota. No minuto seguinte, novamente Marcel quase fez o quinto, mas desta vez o goleiro americano fez grande defesa impedindo o gol.

A partida seguia sendo amplamente dominada pelo Vasco, que não demorou a chegar ao quinto gol aos 37 minutos. Em grande jogada de Éder Luís pela direita, o atacante cruzou rasteiro para Enrico, que havia acabado de entrar no lugar de Felipe, substituído após um problema no olho. O meia finalizou sozinho no canto de Mota para a alegria da torcida no Raulino de Oliveira.

A melhor chance do América aconteceu aos 41 minutos em um quase gol contra. Após falta cobrada na área do Vasco, Marcel tentou cortar e quase colocou contra a própria rede. A bola passou muito perto do gol de Fernando Prass. Assim, os cruz-maltinos foram de alma lavada para o intervalo.

Na volta para o segundo tempo, o Vasco seguiu o massacre e ampliou logo com cinco minutos. Caíque, que entrou no lugar de Éder Luís, fez boa jogada e tabelou com Fagner. O atacante recebeu dentro da pequena área e só teve o trabalho de tocar para a rede e fazer o sexto.

A partida seguia sendo dominada pelo Vasco, que chegava com facilidade ao ataque. Para facilitar os defensores do AMérica ainda contribuíram, como aconteceu aos 18 minutos. Após tirar a bola de Jeferson, a zaga saiu errado e a bola sobrou para Ramon, dentro da área, chutar com força para o gol e marcar o sétimo.

Após a parada técnica, o panorama não mudou e os cruz-maltinos fizeram o oitavo aso 24 minutos. Em torca de bola do ataque do Vasco, a bola chegou para Jeferson, dentro da área. O meia só teve o trabalho de colocar no canto de Mota, que mais uma vez teve que buscar a bola dentro da rede.

O América só voltou a atacar aos 30 minutos, com o lateral-direito Edson. No entanto, o americano acertou a rede pelo lado de fora, assustando o goleiro Fernando Prass. Mesmo com o placar elástico, a torcida vascaína seguia pedindo gols para equipe em campo. No entanto, aos poucos, os cruz-maltinos foram diminuindo o ritmo e o América apenas se segurava na defesa tentando não levar mais gols.

Nos acréscimos, o Vasoc ainda conseguiu chegar ao nono, com Enrico e deu números finais ao confronto para a alegria da torcida que esteve presente no Raulino de Oliveira.

FICHA TÉCNICA
AMERICA 0 X 9 VASCO

Local: Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ)
Data: 12 de fevereiro de 2010 (Sábado)
Horário: 19h30(de Brasília)
Árbitro: Wagner Rosa (RJ)
Assistentes: Alexandre Eller (RJ) e José Carlos de Arruda (RJ)
Cartões amarelos: Bruno (América); Ramon e Fellipe Bastos (Vasco)
GOLS
VASCO: Fagner, aos 4min do primeiro tempo; Felipe, aos 18min do primeiro tempo; Ramon, aos 23min do primeiro tempo e 18min do segundo tempo; Marcel, aos 25min do primeiro tempo; Enrico, aos 37min do primeiro tempo e 45min do segundo tempo; Caíque, aos 5min do segundo tempo; Jeferson, aos 24min do segundo tempo

AMERICA: Mota, Edson, Luiz Antônio, Ronan e Bruno; Ives, Felipe Silva, Rodolpho (Thiago Panelli) e Leandrinho (Allanzinho); Hugo (Wellington) e Felipe Adão
Técnico: Lulinha

VASCO: Fernando Prass, Fagner, Dedé, Anderson Martins e Ramon; Rômulo, Fellipe Bastos, Jeferson e Felipe (Enrico); Eder Luis (Caíque) e Marcel (Patric)
Técnico: Ricardo Gomes

Leia Também