quarta, 18 de julho de 2018

NATAL

Varejo está mais otimista sobre faturamento

8 DEZ 2010Por Agência Brasil20h:10

A maioria dos empresários da rede varejista do país projeta vender mais neste Natal do que em igual período do ano passado. É o que revela uma pesquisa feita pela empresa de consultoria Serasa Experian com mil executivos do setor. Para 69% dos consultados, o faturamento crescerá. Em 2009, 53% esperavam aumento nas vendas.

Os mais otimistas estão no segmento de grandes empresas e somam 87%. Entre os representantes do varejo de médio porte, a parcela dos que acreditam em bom desempenho alcançou 77% e nas pequenas empresas o percentual é de 67%. Os entrevistados do Nordeste são os mais confiantes (81%). O percentual de otimistas é de 68% no Norte, Sudeste e Sul e de 57% no Centro-Oeste.

Na avaliação desses empresários, os presentes preferidos deverão ser roupas, calçados e acessórios (30%), seguidos de celulares (23%), eletrônicos (20%), brinquedos (9%) e eletrodomésticos (7%).

Os consumidores deverão escolher produtos no valor entre R$ 51 reais e R$ 100, na opinião de 34% dos consultados. Para 33%, vão prevalecer as compras de artigos com preços até R$ 50. Os gastos de R$ 100 a R$ 200 foram estimados por 18%.

Os percentuais caem à medida que os valores sobem: 8% preveem compras na faixa entre R$ 201 e R$ 300; 4%, entre R$ 301 e R$ 500; e 3%, acima desse valor.

Pelas previsões do setor, mais da metade das compras serão pagas à vista (51%), o que representa um pequeno decréscimo em comparação à sondagem feita em 2009 (52%). O uso do cartão de crédito deve aumentar, passando de 22%, em 2009, para 25%, este ano, com parceladas em até três vezes. Já o pagamento em dinheiro deve cair de 41% para 36%.
 

Leia Também