Quarta, 13 de Dezembro de 2017

Vaquinha de apoio a Dirceu já juntou mais de R$ 750 mil

20 FEV 2014Por r702h:00

O site que arrecada doações para o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu pagar a multa imposta pelo STF (Supremo Tribunal Federal) após condenação no caso do mensalão já conseguiu juntar R$ 763.711,45. Calculada pela VEP (Vara de Execuções Penais) do Distrito Federal, a multa de Dirceu foi estipulada em R$ 971.128,92.

Em nota publicada no blog de José Dirceu, os apoiadores do ex-ministro informaram que, "até as 12h desta quarta-feira, foram recebidos e conferidos 2.591 comprovantes de doações, atingindo o valor de R$ 620.711,45". O restante — R$ 143 mil — veio das campanhas de José Genoino, João Paulo Cunha e Delúbio Soares.

O comunicado pede ainda que todos intensifiquem a "campanha e se lembrem da necessidade do envio dos comprovantes de depósito pelo site Eu Apoio Zé Dirceu". O texto ressalta que tais comprovantes são "fundamentais" para validar as doações.

O site, criado na última semana, exibe uma carta assinada por “Amigos do Zé” que diz: “Ainda que queiram impor o 'ostracismo' aos réus condenados, José Dirceu não está e nunca esteve só, apesar de todo linchamento público que sofreu”. A carta segue.

— Amigos, militantes partidários e dos movimentos sociais e, sobretudo, cidadãos brasileiros conscientes da perseguição implacável contra aqueles que ousaram construir um Brasil melhor estão ao seu lado. São muitos os companheiros que nestes últimos oito anos se mostraram solidários a Dirceu e conscientes da verdade.

Segundos os organizadores da vaquinha, "notícias veiculadas pela imprensa dão conta de que os prazos [para pagar as multas] foram reduzidos ou mesmo de que não haverá prazo para o pagamento da multa após o recebimento da notificação".

— Tomamos a decisão de não mais esperar e iniciar a campanha já. É chegada a hora de reparar injustiças e mostrar que a solidariedade é capaz de mudar a história. A ajuda para pagar a multa quase milionária imposta pelo Supremo é um protesto coletivo contra as arbitrariedades e violações do julgamento da AP 470. A contribuição de cada um representa muito mais do que um gesto financeiro. Representa antes de tudo um gesto humano e político.

Dirceu foi condenado a dez anos e dez meses de prisão e, no momento, cumpre pena de sete anos e 11 meses em regime semiaberto, pelo crime de corrupção ativa. Pelo crime de formação de quadrilha, que completaria o tamanho de sua pena, Dirceu ainda aguarda julgamento de recurso no STF.

Leia Também