FUTEBOL

Vanderlei Luxemburgo vê Flamengo abaixo de adversários no Brasil

Vanderlei Luxemburgo vê Flamengo abaixo de adversários no Brasil
18/04/2011 13:36 - ESTADÃO


Nem mesmo a grande campanha do Flamengo neste início de ano faz o técnico Vanderlei Luxemburgo apontar a equipe como favorita no Campeonato Brasileiro. Invicto, campeão da Taça Guanabara - o primeiro turno do Campeonato Carioca - e seguindo na Copa do Brasil, o time carioca ainda precisa evoluir para chegar ao nível dos melhores do país, segundo o treinador.

"Olhando as equipes com quem vamos disputar o Campeonato Brasileiro, estamos um pouco abaixo. Temos uma equipe competitiva, mas que precisa melhorar um pouco. São Paulo, Cruzeiro, Inter, estão um pouco a nossa frente. A base deles é sempre mantida e isso faz diferença ao longo da competição", afirmou, em entrevista ao SporTV. "O Flamengo é uma grande equipe, mas tem algumas deficiências", completou.

A preocupação do treinador tem motivo. Apesar das vitórias, o Flamengo não tem convencido a torcida e nem mesmo Ronaldinho Gaúcho, principal contratação do Brasil no início do ano, é unanimidade. "Não espero que o Ronaldo jogue o que jogou no Barcelona. O tempo passou para ele. O Ronaldinho Gaúcho não jogou a última Copa do Mundo porque não vinha bem, então não é de hoje. No Milan não foi bem. Agora está se readaptando a um tipo de treinamento que ele não fazia, a uma nova situação de jogo, mais avançado", analisou.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".