Segunda, 19 de Fevereiro de 2018

EDUCAÇÃO

Vale Universidade ajudou a formar mais de 400 universitários

6 JAN 2011Por DA REDAÇÃO18h:30

O Programa Vale Universidade ajudou, até agora, 418 estudantes universitários a concluírem a graduação, entre 2007 e 2010. Um número grande de beneficiários ainda está cursando o Ensino Superior. Em torno de 1.000 alunos são atendidos anualmente pelo programa, instituído pelo governador André Puccinelli para ajudar jovens que mais precisam de auxílio para custear a faculdade particular ou se manter enquanto cursam universidade pública.

Entre o Vale Universidade e Vale Universidade Indígena, o governo já investiu em torno de R$ 8 milhões, segundo revelou hoje em entrevista à Mega 94 a secretária de Trabalho e Assistência Social, Tania Garib.

Inscrições

No Vale Universidade, começam no dia 17 as inscrições para o ano letivo de 2011. “Todo início de ano vem esse presente do governo do Estado para a juventude sul-mato-grossense. Nosso objetivo é que jovens acadêmicos de todos os municípios tenham acesso à inscrição”, diz a secretária de Trabalho e Assistência Social. Ela explica que a renovação de participantes e em torno de 40% a 50%: quem continua cursando a faculdade e atendendo aos critérios do programa, permanece. Novas vagas são abertas com a saída dos que se formam ou que não mais atendem às exigências do Vale Universidade.

Para garantir a todos os interessados o direito de participar da seleção, o governo abre as portas das unidades da Setas e da Secretaria de Educação estaduais àqueles que não tiverem outro meio de acesso a computador com Internet. A secretária Tania Garib orienta quem tiver necessidade pode procurar os escritórios do Programa Vale Renda nos municípios ou escolas estaduais para usar o equipamento de informática. “Os colaboradores estão preparados para atender e permitir que a inscrição seja feita por lá”, assegura.

Os critérios gerais estão definidos por lei estadual e decreto. Anualmente é publicada também uma resolução, com eventual alteração de itens. Tania Garib explica que o critério relativo à renda, por exemplo, sofre alterações na definição exata do valor, em função de influência da inflação. “Este ano, a exigência é de renda familiar de até dois mil reais, e renda per capta de até 950 reais”.

Todas as informações e a ficha de inscrição estão disponíveis na página da secretaria na Internet (WWW.setas.ms.gov.br). A primeira fase de cadastro vai até o dia 4 de fevereiro. Depois, a Setas vai analisar os pedidos de inscrição para confirmação das informações declaradas pelos candidatos. Essa etapa inclui visitas domiciliares.

Aprendizado

As 20 horas semanais de estágio que o beneficiário do Vale Universidade precisa cumprir são, mais que uma contrapartida, uma oportunidade de aperfeiçoar o aprendizado acadêmico. A secretária de Trabalho e Assistência Social destaca que, especialmente após o primeiro ano de curso, os acadêmicos são direcionados a estágio em órgãos ligados à área de aprendizado.

Um estudante de zootecnia, por exemplo, pode estagiar na Agência de Defesa Sanitária Animal e Vegetal; ou o de agronomia, na Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural; assim como os de saúde, em hospitais; e os de pedagogia, em escolas. “Queremos que ele saia muito mais preparado que um aluno que apenas faz o curso. Esse é um segundo presente, junto com o próprio benefício financeiro: uma melhor qualificação, por conta do estágio”.









 

Leia Também