Domingo, 18 de Fevereiro de 2018

CENTRO DA CAPITAL

Vagas de estacionamento de idosos "desapareceram" há duas semanas

10 DEZ 2010Por bruno grubertt00h:00

Pelo menos seis vagas de estacionamento que deveriam ser destinadas a idosos no Centro de Campo Grande "desapareceram" há cerca de duas semanas. A pintura que indicava a reserva foi sobreposta por uma tinta com a cor do asfalto e as placas de sinalização retiradas. A Agência Municipal de Trânsito (Agetran) negou que tenha retirado as vagas e o "sumiço" ainda não tem explicação.

Desde janeiro deste ano, está em vigor a Resolução 303 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que destina 5% das vagas em estacionamentos regulamentados para o uso exclusivo de pessoas com mais de 60 anos e 2% delas para pessoas com deficiência. Porém, a reserva das vagas só vale para aqueles motoristas que têm a credencial emitida pela Agetran.

Pelo menos quatro vagas foram escondidas na Rua 14 de Julho — duas próximas à esquina com a Rua Dom Aquino e as outras duas próximas à Rua Barão do Rio Branco.

O diretor da agência, Rudel Espíndola Trindade Júnior, afirmou ontem à tarde que desconhecia a retirada das vagas. "Acredito que isso não foi feito pela Agetran. O que vamos fazer, na verdade, é reforçar a sinalização dessas vagas", disse Rudel. Segundo ele, será determinado que fiscais de trânsito passem pelo centro hoje de manhã, para verificar a situação constatada pela reportagem.

Questionado sobre a possibilidade de as vagas terem sido transferidas daquele local para outro, por conta da grande movimentação no comércio no fim do ano, Rudel disse que "a Agetran não faria isso, mas vamos apurar".

Em março deste ano a agência começou a demarcar as vagas exclusivas na região central, onde é obrigatório o uso do parquímetro — 125 delas reservadas aos idosos e 50 aos deficientes físicos. Em setembro, essa sinalização foi alterada porque, mesmo com o direito à gratuidade, alguns idosos acabavam pagando para estacionar. Isso porque, na placa de orientação, estava escrito "obrigatório o uso do parquímetro", mesmo nas vagas incluídas na gratuidade.

Ainda segundo o diretor da Agetran, com a troca das placas muitos idosos têm deixado seu veículo estacionado o dia todo na vaga, já que não é preciso pagar. Por isso, outra mudança deve ser feita na sinalização. "Está sendo feito o estudo de uma sinalização diferenciada para essas vagas", afirmou.

 Credencial
Pessoas com idade a partir de 60 anos e portadores de alguma deficiência física podem requerer a credencial para reserva de estacionamento na sede da Agetran, que fica na Avenida Gury Marques, 2395, Bairro Universitário. Para isso, o idoso deve levar os documentos pessoais e comprovante de residência. No caso da pessoa com deficiência, além dos documentos pessoais, também deve ser apresentado um laudo médico.

A credencial tem de ser deixada no painel do veículo para que o fiscal de trânsito possa vê-la através do parabrisa. Estacionar na vaga especial sem ser credenciado é considerado uma infração leve, punida com multa de R$ 85,13 e perda de três pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Leia Também