Campo Grande - MS, sábado, 18 de agosto de 2018

saúde

Vacinação contra gripe supera meta nacional

3 JUN 2011Por Ministério da Saúde02h:00

Um balanço parcial divulgado pelo Ministério da Saúde, ontem (2), aponta que foi superada a meta da 13ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. Até as 11h desta quinta-feira, foram vacinadas 24.340.342 pessoas em todo o Brasil. O número representa uma cobertura nacional de 81,33% do público alvo da campanha, de aproximadamente 30 milhões de pessoas. A meta era de 80%. 

Na análise por grupo prioritário, a cobertura mínima também foi alcançada entre pessoas com mais de 60 anos (83%), crianças de 6 meses a menores de 2 anos (88,36%) e trabalhadores de saúde (94,77%). 

A cobertura entre as gestantes estava em 53,26% e, entre os indígenas, 60,79%. É importante lembrar que, no caso das grávidas, deve-se considerar que o cálculo é feito com base no número de nascimentos durante todo o ano. Por isso, é preciso levar em conta as gestantes que deram à luz nos primeiros meses do ano, antes da vacinação, e as que vão engravidar após a campanha. 

Entre os indígenas, outro público-alvo da campanha, a vacinação ocorre nas aldeias onde vivem. Trata-se de uma população que habita áreas remotas, de difícil acesso, e, por isso, os dados só são inseridos no sistema de informações depois que as equipes voltam das aldeias. 

Os dados foram repassados ao Ministério da Saúde pelas Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde e devem sofrer alteração nas próximas semanas. À medida que estados e municípios incluam no sistema informações sobre doses já aplicadas, o percentual de cobertura nacional deverá aumentar.

Segunda dose das crianças 

No caso das crianças de 6 meses a menores de 2 anos (1 ano, 11 meses e 29 dias), para garantir a proteção contra a doença, pais e responsáveis devem estar atentos e levá-las aos postos de vacinação para tomar a dose de reforço. Nessa faixa etária, a vacina é aplicada em duas meias doses, com intervalo de 30 dias entre a primeira e a segunda. É importante levar o cartão de vacinação da criança, para atualização das doses aplicadas. 

O Ministério da Saúde mantém a recomendação de que estados e municípios continuem a vacinação até chegar ao percentual de 80% para as populações alvo. Nos locais onde a campanha for adiada, as pessoas podem entrar em contato com a Secretaria de Saúde do seu município ou estado, para saber o endereço e o horário de funcionamento dos postos de vacinação. Esta mesma orientação vale para os pais ou responsáveis por crianças de 6 meses a menores de 2 anos, que precisam tomar a segunda dose da vacina. 

Clique aqui para ver os resultados por unidade da Federação.

 Público ampliado 

Em 2011, pela primeira vez, foram incluídos no público alvo da campanha as gestantes (em qualquer fase da gravidez), as crianças de 6 meses a menores de 2 anos (1 ano, 11 meses e 29 dias) e os trabalhadores de saúde. Até o ano passado, a campanha era voltada para idosos (pessoas com 60 anos e mais) e indígenas, que continuam entre os grupos prioritários. 

Promovida por todo o Sistema Único de Saúde (SUS), incluindo ministério, Secretarias Estaduais e Municipais, a campanha distribuiu 32,7 milhões de doses, para todos os estados e municípios. A vacinação ocorreu em mais de 33 mil postos de todo o País e mobilizou 240 mil profissionais de saúde. A vacina protege contra os três principais vírus que circularam no hemisfério Sul em 2010, entre eles o da influenza A (H1N1). 

Adotar alguns hábitos de higiene também previne a gripe. Entre esses hábitos, estão lavar as mãos com frequência, cobrir nariz e boca com lenço descartável ao tossir ou espirrar e não compartilhar alimentos e objetos de uso pessoal se estiver com sintomas de gripe – febre, tosse, coriza, dor de cabeça e dor no corpo (músculos e articulações).

Leia Também