Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

v

23 JUL 10 - 08h:24
Os moradores do Dona Neta, no Bairro Guanandy, afirmam que a galeria de águas pluviais foi construída após o loteamento ser instalado na área. Após a regularização feita à época, as casas de madeira da antiga favela deram lugar a construções de alvenaria e posteriormente a Rua Corá, onde ficam as residências, foi asfaltada, porém até hoje os imóveis não contam com rede de esgoto. Com a urbanização dos arredores e asfaltamento de vias situadas nos bairros em nível mais alto, o volume de água da chuva aumentou e começaram a surgir alagamentos nas casas do loteamento. Para completar, contam as famílias, as manilhas não teriam suportado e algumas delas racharam, produzindo os afundamentos nos terrenos dos imóveis.
A situação já foi levada a Águas Guariroba, que informou aos moradores não ser assunto de sua competência por ser tratar de galeria de águas pluviais. Já por parte da prefeitura, a Agência Municipal de Habitação (Emha) teria sinalizado com a possibilidade de transferência das famílias para um loteamento (ainda sem previsão de entrega) de forma provisória, enquanto são realizadas obras no local. Uma equipe da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação também teria ido até as casas afetadas, para tampar os buracos. No entanto, ainda não há solução definitiva para o problema. (DA)
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

CORREIO DO ESTADO

Confira o editorial desta sexta-feira: "Opinião e coragem, nossa biografia"

ARTIGO

Evandro Ferreira de Viana Bandeira: "A irresponsabilidade do MP"

Advogado em Campo Grande (MS)
OPINIÃO

Rafael Britto: "Já ouviu falar em Contrato de Trespasse?"

Advogado e professor universitário

Felpuda

Mais Lidas