TECNOLOGIA

Uso de tablets irá superar o de notebooks até 2017, diz pesquisa

Uso de tablets irá superar o de notebooks até 2017, diz pesquisa
04/07/2012 00:00 - TERRA


Os tablets tem sido um dos principais motores de crescimento do mercado de dispositivos móveis nos últimos anos, e o segmento deve se expandir ainda mais. De acordo com pesquisa realizada pela Display Search, do grupo NPD, e divulgada pelo site TechCrunch, o número de tablets ativos pelo mundo, que hoje somam 121 milhões de unidades, devem chegar a 416 milhões até 2017.

Segundo o estudo, isso significa que em aproximados cinco anos, os tablets já terão superado os notebooks como opção mais popular de PC móvel. Um dos motivos seria uma futura queda no custo dos tablets, e mais variedade de recursos nestes. Embora o iPad ainda domine a área dos tablets, a pesquisa aponta que ainda há muito mercado a ser penetrado, o que significa que empresas como Microsoft, Google, entre outras, ainda tem muito jogo pela frente.

Muitos recursos ainda serão incorporados aos tablets, dando ênfase à produção de conteúdos para este s dispositivos. Conforme os analistas, os tablets também tendem a se tornar uma das principais plataformas de recepção de conteúdo televisivo. Entretanto, a ascensão dos tablets não significa uma sentença de morte aos notebooks. O segmento de laptops deverá continuar a crescer, mas em um ritmo mais lento que o de 28% previsto para os tablets. Segundo especialistas do NPD, até 2017 serão 393 milhões de notebooks, sendo que hoje em dia o número é de 208 milhões.

Outra tendência entre os fabricantes de laptops apontada pela pesquisa é a incorporação de mais característica semelhantes a dos tablets em seus produtos, como telas touchscreen e máquinas de estrutura mais leve.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".