quinta, 19 de julho de 2018

'RODEIO DAS GORDAS'

Unesp investiga denúncia de agressão a alunas em jogos

27 OUT 2010Por g122h:19

A diretoria da Faculdade de Ciências e Letras do campus de Assis da Universidade Estadual Paulista (Unesp) vai investigar um caso de agressão contra alunas que teria ocorrido em jogos estudantis. A decisão de abrir o processo disciplinar foi divulgada por meio de nota divulgada à imprensa nesta quarta-feira (27).

Reportagem publicada no jornal “Folha de S.Paulo” desta quarta-feira afirma que um grupo de estudantes teria agredido alunas em um jogo batizado por eles como “rodeio das gordas”. Eles se aproximavam fazendo perguntas, como se fossem paquerá-las. Depois, agarravam as garotas, de preferência obesas, e tentavam ficar sobre elas o máximo de tempo possível, como se estivessem em um rodeio. Ao menos 50 estudantes teriam participado.

De acordo com a reportagem, os agressores usariam uma comunidade no Orkut para incentivar que os estudantes cronometrassem o tempo que mantinham a garota presa e para sugerir premiações para quem ficasse mais tempo sobre a menina. Há relatos de que os estudantes gritavam, dizendo "pula, gorda bandida".

As agressões teriam ocorrido em jogos universitários realizados em Araraquara (SP), entre 10 e 13 de outubro.

De acordo com a nota da Unesp, o processo disciplinar será aberto ainda nesta semana. O texto afirma que a administração da universidade não irá se pronunciar sobre a investigação durante o andamento.

Direitos humanos
Segundo a advogada Fernanda Nigro, da organização não-governamental de direitos humanos Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre a Sexualidade (Neps), estudantes se reuniram com a direção da faculdade de letras da Unesp, em Assis, na segunda-feira (25), para discutir a questão. "Os estudantes pediram a abertura de uma sindicância", disse.

Fernanda afirmou que identificou ao menos quatro vítimas da agressão, mas não conseguiu falar com elas. As estudantes são alunas de psicologia e de letras. Todas são obesas, de acordo com a advogada. "No âmbito jurídico, elas podem fazer uma denúncia de crime de injúria e dano moral", disse. A advogada afirmou que pretende acionar o Ministério Público sobre o caso.

De acordo com Fernanda, estudantes que teriam cometido as agressões continuam no campus, "olhando a movimentação". Alguns deles leram uma carta no restaurante universitário, na sexta-feira (22), em que tentam se desculpar, segundo a advogada.

Veja a nota da Unesp na íntegra:
“A Diretoria da Faculdade de Ciências e Letras, do Campus de Assis da Unesp, decidiu instaurar processo disciplinar para que sejam tomadas as medidas cabíveis em relação a fatos que teriam envolvido membros de seu corpo discente em jogos organizados por entidades estudantis. A medida será oficializada ainda nesta semana, com a colaboração da Assessoria Jurídica da Reitoria. A Unesp repudia práticas de desrespeito entre membros de sua comunidade, mas, a fim de assegurar o cumprimento da lei e das disposições do Estatuto da Universidade, inclusive no que se refere à preservação do direito de defesa dos envolvidos, a Administração não se pronuncia sobre procedimentos administrativos desse tipo durante o andamento de seus trabalhos.”

Leia Também