Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

CONFLITO

Unasul condena manifestações violentas na Venezuela

16 FEV 14 - 12h:45AGÊNCIA BRASIL

Em comunicado divulgado na noite de ontem (15), a União das Nações Sul-americanas (Unasul) manifestou repúdio aos recentes atos violentos ocorridos na Venezuela, referindo-se aos danos materiais e perdas humanas causadas pelos protestos que ocorrem no país há quatro dias.

“A Unasul rejeita os recentes atos violentos na Venezuela e a intenção de desestabilizar a ordem democrática constituída legitimamente pelo voto popular. Também expressa solidariedade às famílias das vítimas”, diz o comunicado.

O organismo multilateral também lembrou que “a preservação da institucionalidade democrática é um pilar fundamental do processo de integração nacional”. No texto, a Unasul recomenda que as forças políticas e sociais do país “priorizem a busca do diálogo para a solução pacífica das diferenças”.

Além do bloco, outros países se manifestaram neste fim de semana sobre os acontecimentos na Venezuela. Estados Unidos, Equador, Bolívia e Chile enviaram mensagens ao governo venezuelano. O secretário de Estado americano, John Kerry, disse que os Estados Unidos estão “profundamente preocupados pelas crescentes tensões e violência na Venezuela".

Kerry pediu que o governo de Nicolás Maduro deixasse em liberdade todos os manifestantes que haviam sido detidos e pediu que as partes “trabalhem para restaurar a calma e evitar a violência”.

A chancelaria chilena enviou condolências ao povo venezuelano e ao governo, em especial às famílias das vítimas dos atos violentos. “Apesar das dificuldades, o governo [chileno] confia no rápido esclarecimento dos fatos, com plena garantia do devido processo”, pontua o comunicado.

Rafael Correa, presidente do Equador, também falou nesse sábado sobre a violência dos protestos na Venezuela. Em seu programa de rádio e televisão, ele disse que a “ultradireita usa como estratégia envenenar a alma das pessoas”, referindo-se aos acontecimentos na Venezuela.

*Com informações da Tv Multiestatal Telesur

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

RIO DE JANEIRO

Sobe para 14 número de mortos após o incêndio no Hospital Badim

Agehab dá desconto <br> a 11 mil inadimplentes
DE ATÉ 100%

Agehab dá desconto
a 11 mil inadimplentes

Maníaco sexual já fez<br> seis vítimas, diz polícia
ESTUPRADOR EM SÉRIE

Maníaco sexual já fez seis vítimas, diz polícia

BRASIL

Ministério da Agricultura publica registro de 63 defensivos agrícolas

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião