sexta, 20 de julho de 2018

Um a cada 4 congressistas responde a ações no STF

6 JUN 2008Por 22h:16
     

Brasília

 

Um levantamento realizado pelo site Congresso em Foco revela que nos últimos nove meses, 13 deputados e o senador Fernando Collor (PTB-AL) foram transformados em réus pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em 27 ações penais. Na última quinta-feira, o STF aceitou quatro denúncias envolvendo deputados.

 

Com isso, subiu para 94 as ações penais movidas contra 42 membros da Câmara e seis do Senado. O deputado federal Vander Loubet (PT) é o único parlamentar de Mato Grosso do Sul investigado pelo STF. Ele é acusado de corrupção passiva e ativa, no inquérito 2608. Mas o campeão em ações é o deputado Neudo Campos (PP-RR), que, com as três denúncias aceitas quinta-feira pelo plenário do Supremo, acumula agora dez ações penais. Oito por crime contra a administração pública (peculato) e duas por formação de quadrilha e peculato.

 

Celso Russomanno, que já respondia à Ação Penal 427, por crime contra o patrimônio, será investigado por crime eleitoral e falsidade ideológica, denúncias já apuradas no Inquérito 1645, convertido em processo ainda não enumerado. O parlamentar do PP paulista Russomanno também deve explicações por peculato, em inquérito ainda não avaliado pelo Supremo.

Leia Também