Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Ucranianos protestam contra novas leis

Ucranianos protestam contra novas leis
20/01/2014 04:00 - Agência Brasil


Milhares de ucaranianos participaram ontem (19) de manifestação contra a aprovação de novas leis que reforçam sanções contra os manifestantes. Cerca de 200 mil pessoas participam do ato perto da sede do governo, segundo informações da Agência Lusa.

As novas leis, aprovadas pelo presidente Viktor Ianukovitch, introduzem ou reforçam as sanções contra os manifestantes e obrigam, tal como na Rússia, as organizações não governamentais (ONG), que têm financiamento de outros países, se registrarem como “agentes estrangeiros”.

Este termo, aplicado aos adversários da era estalinista, ressurgiu na legislação russa em 2012, após uma onda de desafios durante o governo do presidente Vladimir Putin. Diversos países alertaram as autoridades ucranianas sobre o uso indevido do termo.

De acordo com a Agência Lusa, manifestantes e a polícia entraram em confronto e, pelo menos, duas pessoas ficaram feridas. O confronto começou após manifestantes tentarem romper um cordão policial, próximo à sede do Executivo. Um dos carros da polícia foi incendiado, conforme a agência. Os manifestantes lançaram bombas caseiras e a polícia reagiu com gás lacrimogêneo.

Felpuda


O desgaste de antigas lideranças nacionais, com reflexo em nível local, é a maior preocupação dos dirigentes de partidos para as eleições deste ano, que terá reflexo em 2022. Em épocas passadas, essas figurinhas cruzavam os céus do País para visitarem os municípios e pedirem que a população votasse em seus ungidos. Agora, com pendências judiciais e poder enfraquecido, dificilmente seriam convidadas. A pandemia, que resultou no isolamento social, foi a pá de cal.