Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Twitter nega que apagão de 1 hora tenha sido causado por hackers

Twitter nega que apagão de 1 hora tenha sido causado por hackers
22/06/2012 19:00 - terra


Depois que um grupo hacker afirmou que foi o responsável pela queda do Twitter, que na quinta-feira deixou o site fora do ar por uma hora em todo o mundo, a rede de microblogs emitiu um comunicado afirmando que a falha ocorreu por um problema de software.

O problema deixou usuários sem acesso à rede social pela web, smartphones e aplicativos de terceiros. A rede social descartou que a falha tenha sido causada por um ataque hacker, pelo aumento de tráfego por causa da Eurocopa ou pela mudança de escritório da empresa.

"Um 'bug cascata' é um bug com um efeito que não se limita a um elemento de software em particular, mas sim em outros elementos também. Uma das características de tal erro é que ele pode ter um impacto significativo sobre todos os utilizadores, em todo o mundo, que foi o caso", afirmou em comunicado o vice-presidente de engenharia, Mazen Rawashdeh. "Assim que descobrimos isso, tomamos ações corretivas que incluiram a reversão para uma versão estável anterior do Twitter", completou.

O executivo afirma que o problema foi descoberto às 12h (horário de Brasília). A recuperação do serviço começou às 13h10, mas ele caiu novamente às 13h40. O restabelecimento completo do serviço aconteceu às 14h08.

Rawashdeh destacou que, nos últimos seis meses, o Twitter esteve totalmente disponível pelo menos 99,96% do tempo. "Em termos mais simples, isto significa que em um período de 24 horas, twitter.com esteve estável e disponível a todos por cerca de 23 horas, 59 minutos e 40 segundos", afirmou. 

Felpuda


Alguns políticos estão se aproveitando deste momento preocupante de pandemia para sugerir projetos oportunistas que, em alguns casos, são de resultados extremamente duvidosos. O mais interessante – para não dizer outra coisa – é que se for analisado o desempenho normal dessas figuras, verifica-se que essa preocupação toda nunca esteve no topo das suas prioridades. Ano eleitoral é assim mesmo. Lamentável!