Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Twitter encerra 2013 com prejuízo de US$ 645 milhões

Twitter encerra 2013 com prejuízo de US$ 645 milhões
06/02/2014 05:00 - Folhapress


A rede social Twitter encerrou 2013 com um prejuízo líquido de US$ 645 milhões, um salto de oito vezes em relação a perda de US$ 79 milhões do ano anterior.

Apenas no quarto trimestre do ano passado, a perda foi de US$ 511 milhões, um crescimento também expressivo em relação ao prejuízo de US$ 8,7 milhões obtido um ano antes.

Ao mesmo tempo, as receitas da companhia cresceram 110% no ano passado, em relação a 2012, atingindo a marca dos US$ 665 milhões, ante US$ 317 milhões. A empresa, baseada em São Francisco, nos Estados Unidos, abriu seu capital na Bolsa americana em novembro do ano passado, com um preço inicial de US$ 26 por ação.

Apenas no quarto trimestre, a companhia também fez crescer em 116% o seu faturamento, atingindo a marca de US$ 243 milhões, ante US$ 112 milhões do mesmo período do ano anterior.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, na sigla em inglês), uma medida de desempenho das operações da empresa, ficou em US$ 45 milhões no último trimestre e em US$ 75 milhões no ano de 2013.

Segundo a companhia, os ganhos com publicidade aumentaram, sendo que a receita por cem "views" da timeline da rede social atingiram US$ 1,49, um crescimento de 76% em relação ao ano anterior.

Segundo a empresa, o prejuízo seria explicado por gastos financeiros de US$ 521 milhões, usados em remunerações baseadas em ações devidas a seus funcionários. Desses, US$ 406 eram em ações garantidas a funcionários e cujo gasto não foi reconhecido até a abertura de capital da companhia no último trimestre do ano passado.

Outro destaque do último trimestre foram as receitas internacionais, que chegaram a US$ 66 milhões, representando um crescimento de quase 200% em relação ao ano anterior e alcançando 27% das receitas totais da empresa no período. 

Felpuda


As várias e várias mensagens que vêm sendo trocadas em grupos fechados, e para poucos, são de que algumas alianças poderão acontecer, mas mediante a troca de comando em alguns órgãos importantes. Seriam entendimentos para atender siglas de matizes bem diversos que vêm tentando criar dificuldades para vender facilidades. Se as negociações forem concretizadas, tornarão os caminhos sem muitas barreiras. A conferir.