Domingo, 18 de Fevereiro de 2018

Túnel chega ao local onde estão mineiros

10 OUT 2010Por 07h:00

MINA DE SAN JOSÉ, CHILE

A perfuradora T-130, a mais avançada das três que trabalham na operação de resgate na mina chilena San José, região norte do país, chegou ontem ao local onde estão presos os 33 mineiros. Uma sirene soou às 8h02min no horário local (9h02min de Brasília), confirmando oficialmente que a perfuradora, batizada como “La Liebre” (“A Lebre”, em livre tradução) pela rapidez com que alcançou os 624 metros de profundidade, alcançou o local onde os 32 operários chilenos e um boliviano permanecem desde 5 de agosto.
Ao saber da notícia, o acampamento Esperanza se transformou em cenário de emoção e júbilo. Os membros da equipe de resgate comemoraram a conquista junto de familiares, que passaram a noite acordados para acompanhar o avanço da perfuração, correram até a colina onde estão cravadas bandeiras em lembrança aos mineradores.
Especialistas avaliarão agora as condições do túnel para definir qual o melhor procedimento para o resgate. As equipes de resgate passarão uma câmera de vídeo para uma primeira impressão sobre a condição das paredes do poço de 624 metros e avaliar os planos de detonar a parte final do poço para alargá-la. A expectativa é que o resgate dos mineiros comece na próxima terça-feira (12).
Após escavar o poço, as equipes de resgate desmontam as 105 peças da perfuradora para liberar espaço. Se as paredes forem uniformes e fortes o suficiente, os especialistas vão preparar o túnel para a passagem da cápsula que trará, um a um, os mineiros isolados.
A grande dúvida no momento é se o túnel será ou não protegido com placas de aço, uma garantia para que as paredes não desmoronem durante o resgate.
O ministro de Mineração do Chile, Laurence Golborne, afirmou ontem que vai levar o tempo necessário para decidir qual o melhor modo de resgatar os 33 mineiros presos. “Levamos 33 dias de perfurações para chegar ao local onde estão os 33 mineradores (...), agora não podemos nos apressar para definir situações importantes, vamos levar o tempo que for necessário”, detalhou Golborne diante da ansiedade da imprensa para saber o dia exato do resgate final.
Mas até o resgate, as equipes têm uma decisão difícil a fazer: a ordem dos mineiros resgatados. Entre as famílias dos mineiros, vários defendem que o primeiro deve ser o mais velho, Mario Gomez, o homem que mandou o bilhete “Estamos todos bem no refúgio, os 33”.
Mas o governo não está disposto a seguir esse critério. Segundo o ministro Golborne, que lidera as equipes de resgate, o primeiro deverá ser alguém que reúna saber técnico em geologia com força física.

Leia Também