Quarta, 21 de Fevereiro de 2018

Tucano que não votar em Silveira para presidente da Câmara pode ser expulso

29 DEZ 2008Por 22h:10
     

Lívia Ferreira

 

Em reunião realizada hoje por determinação do Conselho Político do PSDB, o partido decidiu enquadrar os infiéis: quem não votar no vereador tucano Cristóvão Silveira para presidente da Câmara de Campo Grande poderá ser expulso da legenda. A punição está no artigo 49 do estatuto partidário, que prevê até expulsão para quem não cumprir o "fechamento de questões".

A medida visa sufocar a eventual rebeldia dos vereadores e assegurar votos para Silveira, anunciado ontem como candidato oficial à sucessão do atual presidente, Edil Albuquerque (PMDB), que deixa a Câmara em janeiro para assumir a Vice-prefeitura de Campo Grande. Eleito vereador em outubro, o ex-presidente da Fundação Municipal de Esporte, João Rocha, admitiu que estava inclinado a votar em Paulo Siufi (PMDB) para presidente da Casa. "O João Rocha abriu o jogo e disse que iria votar no Paulo Siufi. Mas agora ele está reavaliando", disse o secretário-geral do PSDB, deputado federal Waldir Neves. A matéria completa está na edição de amanhã do jornal Correio do Estado.

Leia Também