Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

DECORAÇÃO

Troque o papel por tecido e deixe as paredes da casa mais bonitas

29 JUL 12 - 00h:00TERRA

Entre os diversos legados que a Europa deixou para o mundo está o uso de tecidos – em vez de papéis ou tintas – para revestir paredes. A prática, de acordo com a decoradora Marilene Reis (telefone: 11-8284-0961), surgiu na França e foi adotada na corte portuguesa, que representou o elo desse tipo de decoração com o Brasil. “É uma opção que deixa os ambientes mais luxuosos e revitalizados”, avalia.

Para conseguir esses efeitos, contudo, é preciso atentar a alguns passos. Um deles é a aplicação do tecido. “A parede precisa estar seca e não pode ter nenhuma imperfeição, para que o revestimento não descole nem manche”, comenta Marilene. A cola ideal é feita com materiais naturais. “É possível encontrar tipos específicos no mercado, mas eu particularmente prefiro a feita à base de farinha de trigo, que é inodora e atóxica.”

Outra etapa que merece atenção é a escolha do cômodo que receberá o tecido. Para a decoradora, a única restrição é o banheiro. “Nesses casos, o papel de parede funciona melhor e evita o aparecimento de bolor”, observa. “Mas em um lavabo, por exemplo, não há problema, já que é ambiente pouco usado pelos moradores”.

A decoração das paredes com tecidos requer preocupação também com a limpeza, para evitar o acúmulo de impurezas que provocam alergias ou causam problemas respiratórios. “Eu indico o uso do aspirador de pó com a peça que não utiliza cerdas. Também é possível usar flanelas molhadas com água e sabonete comum. Em ambos os casos, essa limpeza pode ser feita a cada dois ou três meses”, diz a decoradora. As opções de estampas são várias. Marilene ressalta os tipos alegres e clássicos, como as listras e o xadrez. “Eu também faço um trabalho que une diversos desenhos recortados em um só tecido. É uma composição personalizada”.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

CORREIO DO ESTADO

Confira o editorial desta segunda-feira: "Obras e investimentos"

ARTIGO

Mateus Boldrine Abrita: "Desafio constante para eficiência na gestão pública"

Professor efetivo na Uems
OPINIÃO

André Marcos: "Fake news e o incêndio no Reichstag alemão"

Especialista em História do Brasil e Gestão Escolar

Felpuda

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião