Quarta, 21 de Fevereiro de 2018

FUTEBOL

Tricolor diminui gastos e mira Copa do Brasil

25 NOV 2010Por GLOBO ESPORTE07h:45

A fraca campanha no Campeonato Brasileiro não passou impune. Após sete participações consecutivas na Taça Libertadores da América, o São Paulo voltará a disputar a Copa do Brasil em 2011. E, sem as atrativas cotas e bilheterias que a competição sul-americana proporciona, o jeito vai ser atacar em duas frentes para manter as contas em dia e ainda formar um elenco forte. Por um lado, a ideia é enxugar o orçamento. Ao mesmo tempo, será lançado um projeto de marketing voltado para a Copa do Brasil, cujo título é inédito no Morumbi.

O diretor financeiro Osvaldo Vieira de Abreu avisou que o São Paulo terá 15% a menos para gastar em 2011. Como na atual temporada o orçamento foi de R$ 200 milhões, isso significa um corte de R$ 30 milhões. Vale lembrar que, do valor total, 60% são destinados para o futebol.

- Esse valor é uma estimativa de acordo com os números da atual temporada. Na Libertadores de 2010, somando cotas dos jogos, publicidade estática e bilheteria, o clube arrecadou R$ 14,8 milhões. A nossa eliminação na semifinal para o Internacional fez com o que São Paulo deixasse de arrecadar entre R$ 12 milhões e R$ 14 milhões, incluindo aí a bilheteria da decisão, a premiação dada ao campeão e a cota de participação no Mundial de Clubes da Fifa - afirmou o dirigente tricolor.

E como o clube fará para montar um time forte na próxima temporada se as receitas vão diminuir? Com a palavra, o diretor de futebol, João Paulo de Jesus Lopes:

- O nosso torcedor gosta muito da Libertadores, mas é preciso lembrar que o São Paulo só fatura bastante porque tem estádio próprio e consegue bilheterias substanciais. Em termos de cotas de TV e publicidade, por exemplo, ganhamos mais dinheiro com o Campeonato Paulista do que com a Libertadores. Mas posso assegurar ao torcedor que vamos investir forte, como sempre fizemos. A diferença, como o nosso treinador disse, é que já existe uma base, o que certamente implicará em uma quantidade menor de contratações.

Uma peça importante dessa engrenagem para 2011 será o marketing, que montará um projeto totalmente voltado para a Copa do Brasil.

- A Copa do Brasil é o único título que nos falta. Até por isso será especial voltar a disputá-la. Vamos focar todos os nossos esforços nessa competição, e tenho certeza de que vamos conseguir mexer com o nosso torcedor para conseguir grandes bilheterias. Além disso, vamos visitar lugares que há tempo não visitamos e, com a ajuda de parceiros e embaixadas do São Paulo, vamos transformar os nossos jogos em eventos locais. Teremos lojas itinerantes e outras ações grandiosas - afirmou o vice de futebol, Julio Casares.

O dirigente, no entanto, sabe que o início não será fácil, já que o torcedor são-paulino se acostumou a ver o time na Libertadores.

- Vamos ter de transformar limão em limonada. O torcedor precisa mudar seu pensamento sobre a Copa do Brasil. Até porque quem ganha tem muito mais tempo para planejar a Libertadores do ano seguinte. Veja o exemplo do Santos neste ano - lembrou o vice de marketing, Julio Casares.

Leia Também