Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

CASO PAULO MAGALHÃES

Tribunal manda soltar acusado de morte

9 JAN 14 - 00h:00DA REDAÇÃO

O guarda municipal e segurança particular José Moreira Freires, 40 anos, acusado de envolvimento direto na execução do delegado de Polícia Civil aposentado Paulo Magalhães, crime esse ocorrido em junho do ano passado, em Campo Grande, já está em liberdade, segundo reportagem na edição de hoje (09)do jornal Correio do Estado. Ele teve liminar em habeas corpus concedida pelo vice-presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, desembargador João Batista da Costa Marques, que respondia pelo plantão no recesso forense. O segundo acusado, o também segurança Antônio Benites Cristaldo, 37 anos, continua preso.

Procurado pelo Correio do Estado, o advogado de Freires, Rene Siufi, explicou que, após o habeas corpus requerido anteriormente e negado no tribunal, surgiram fatos novos, o que o levou à impetração de um novo pedido, que desta vez teve sua liminar concedida pelo desembargador João Batista. A defesa de Benites não requereu habeas corpus junto à de Freires. A reportagem é de Thiago Gomes.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

CADASTRO DE CONDENADOS

Governo amplia banco nacional de perfis genéticos

Medida facilita a elucidação de crimes violentos
SURTO

Brasil tem 570 novos casos de sarampo

DIZ MINISTRA

Déficit da Previdência dos estados só melhora em 2060

Fernandinho Beira-Mar é transferido para presídio de Campo Grande
NARCOTRAFICANTE

Beira-Mar é transferido para Campo Grande

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião