Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sábado, 17 de novembro de 2018

Anastácio

Três pessoas são presas acusadas de matar e jogar caminhoneiro da ponte

10 AGO 2012Por VÂNYA SANTOS16h:15

Três pessoas foram presas pela Polícia Civil de Anastácio, acusadas de envolvimento no assassinato do caminhoneiro Ricardo Hidemitsu Dokko, na noite de 27 de julho deste ano. Segundo os investigadores, Welton Jonathan da Silva Mendes, de 18 anos, Nilton dos Santos Corvalan, de 19 e um adolescente de 17 anos confessaram o crime.

Conforme a polícia, o caminhoneiro, que morava em Ponta Porã, foi morto a pauladas e a facadas quando caminhava pela Avenida Manoel Murtinho.

Nilton confessou que desferiu dois golpes de faca, sendo nas costas e no pescoço de Ricardo. Welton auxiliou Nilton e roubou R$ 750 da vítima. Já o menor agrediu o caminhoneiro com um pedaço de madeira. Os autores ainda queimaram o aparelho celular e os documentos de Ricardo. Também jogavam a vítima e seus pertences da Ponte Nova, no Rio Aquidauana.

Os acusados contaram ao delegado de Anastácio, Mário Donizete Ferraz de Queiroz, que mataram o caminhoneiro por causa de uma discussão, depois que a vítima procurou os envolvidos para comprar droga. Investigações concluíram que Ricardo era usuário de entorpecente e estava na cidade com um caminhão carregado com 600 quilos de maconha. 

Com informações de O Pantaneiro

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também