Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, domingo, 21 de outubro de 2018

Três pessoas morrem afogadas no Estado

15 MAR 2010Por 04h:08
Três pessoas morreram afogadas neste final de semana em Mato Grosso do Sul. Lucas Alves da Costa, de 19 anos, se afogou ontem no Balneário Cachoeirão, em Terenos; Luciano da Silva, 47 anos, foi encontrado boiando nas águas do Rio Aquidauana, na região de Piraputanga; e Mário Xavier, 73 anos, foi encontrado morto no R io Paraguai, em Porto Murtinho. De acordo com o titular da delegacia de Terenos, Paulo Sérgio de Souza Lauretto, por volta das 13h deste domingo (14), o mecânico Lucas chegou com seus familiares ao Balneário Cachoeirão, localizado em Terenos, entrou no rio e não retornou à superfície. Um sobrinho da vítima, que morava no Bairro Aero Rancho, na Capital, percebeu que Lucas não voltava e pediu socorro. Ele foi retirado da água por outros banhistas e dois sargentos do Corpo de Bombeiros, que visitavam o local, tentaram reanimá-lo, mas sem sucesso. O delegado disse que será instaurado um inquérito policial para apurar as causas e a responsabilidade do afogamento já que no balneário não foi encontrado sinalização indicando 1,78 metro de profundidade do rio. Segundo Paulo Sérgio, o local também não conta com equipamentos necessários como boia, coletes salva-vidas e socorristas. De acordo com a proprietária do local, que não permitiu a divulgação de seu nome, esse é o primeiro caso de afogamento que ocorreu em seu balneário durante os 30 anos de funcionamento. Rio Paraguai Em Porto Murtinho, o corpo de Mário foi encontrado na manhã deste domingo boiando no Rio Paraguai e a suspeita é de que ele tenha morrido de infarto enquanto pescava na região, na noite de sábado. O corpo foi avistado por um pescador que estava na barranca do rio. Na ocasião, ele lançou uma linhaça e trouxe o corpo para a margem. O mesmo p es c ador acionou a pol ícia, que contatou familiares e descobriu que Mário trabalhava como vigia de um barco hotel de propriedade de seu sobrinho. Parentes informaram que o homem era hipertenso e por isso a polícia trabalha com a possibilidade de ele ter infartado e caído na água. Piraputanga Luciano da Silva, de 47 anos, também foi encontrado morto nas águas do Rio Aquidauana, na região de Piraputanga. Conforme equipe do 1º Grupamento da Pol ícia Mi l itar, que atendeu a ocorrência, o homem morava em Campo Grande, mas seguiu para o Pesqueiro do Dinho para pescar na companhia de amigos. Ele foi visto pela última vez na sexta-feira (12) e frequentadores do pesqueiro informaram que Luciano ingeria bebida alcoólica momentos antes de desaparecer. A polícia suspeita de que a bebida possa ter contribuído com o afogamento. Após o desaparecimento, o corpo de Luciano foi encontrado por populares que acionaram a polícia.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também