Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

LADÁRIO

Três comerciantes são presos em operação para coibir furto de energia

Três comerciantes são presos em operação para coibir furto de energia
27/06/2012 07:35 - DA REDAÇÃO


A Polícia Civil, em parceria com a Enersul, iniciou ontem (25) operação para coibir furto de energia praticado em residências e estabelecimentos comerciais de Ladário (MS). Equipes da perícia da Polícia Civil, juntamente com técnicos da empresa de energia, vistoriam imóveis suspeitos em vários pontos. Já no início da investigação, um supermercado, uma locadora de vídeos e um frigorífico foram autuados. Os três proprietários foram presos em flagrante, pois foi identificado furto de energia por desvio de fase, ou adulteração no medidor de energia.

De acordo com Enilton Zalla, titular da Delegacia de Polícia Civil de Ladário, não só o "gato", fio instalado para puxar diretamente energia da rede elétrica, mas adulteração dos padrões de medição de consumo também é considerada crime. 

Após o flagrante, os comerciantes foram presos, conduzidos até a Delegacia, onde o boletim de ocorrência por furto de energia foi registrado. O proprietário do frigorífico pagou uma fiança de sete mil reais; o dono do supermercado pagou fiança de quatro mil reais e o da locadora, dois mil e quinhentos reais. Todos foram liberados. 

Mesmo com o pagamento de fiança, os proprietários responderão por furto e podem ser indiciados por mais práticas criminais. De acordo com o delegado, eles poderão responder por sonegação fiscal e também por concorrência desleal. Apesar de terem negado o furto de energia, as provas que a polícia dispõe são suficientes para a comprovação do furto e para indiciá-los. 

(Com informações do Diário Online)

Felpuda


Vereador de Campo Grande fez pronunciamento com forte teor preconceituoso que obviamente não agradou, principalmente as mulheres. A repercussão negativa foi grande e ele teve de ler cobras e lagartos em seu perfil nas redes sociais. Assim, correu para publicar nota de esclarecimento tentando colocar panos quentes e se comprometendo a, já na próxima sessão, solicitar a retirada de sua fala dos chamados “anais da Casa”. Também, pudera!