sábado, 21 de julho de 2018

PEDRO JUAN CABALLERO

Três brasileiras são vítimas de atentado a tiros no Paraguai

14 OUT 2010Por EDILSON JOSÉ ALVES/PONTA PORÃ18h:01

Três brasileiras viveram momentos de pânico dentro de uma casa situada em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia situada na divisa com Ponta Porã. Dois pistoleiros armados com pistolas automáticas dispararam rajadas de tiros na casa e as vítimas tiveram que se esconder nos cômodos dos fundos para não serem atingidas. Uma mulher teria encomendado o crime.
De acordo com as informações da Polícia Nacional, as vítimas são as brasileiras Eliane Bastos de Castro, de 20 anos, Helen Pinheiro, de 29 anos, e uma adolescente identificada pelas iniciais L.S., de 14 anos. As três mulheres são oriundas de São Paulo e estão residindo a cerca de dois meses na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero. A polícia paraguaia não informou o motivo das brasileiras terem mudado para o país vizinho.
Na manhã de ontem, as brasileiras estavam dentro da casa que alugaram na rua Blás Gary, momento que os pistoleiros passaram pelo local e fizeram diversos disparos de pistola calibre 9 milímetros. Os tiros atingiram as paredes, portas e janelas do imóvel, mas ninguém ficou ferido. Vizinhos contaram aos investigadores paraguaios que durante o tiroteio ouviram muitos gritos e que depois cessaram. Eles acharam que alguém tinha sido assassinado nas imediações.
Os investigadores da Polícia Nacional trabalham com a hipótese do crime ter sido encomendado por uma mulher até agora identificada apenas por “Adriana”. A suposta mandante também estaria enviando mensagens via celular através das quais faz ameaças de morte as mulheres brasileiras. Em uma delas o texto é curto e direto: “Dá próxima vez você não escapa”.
Prisões
Por outro lado os policiais paraguaios tiraram de circulação três supostos matadores de aluguel que estariam agindo na região de fronteira. Foram presos Rosalino Ramón Palácios, 53 anos, Modesto Lopes Meireles, de 39 anos, e Danilo Jimenez Lopes, de 23 anos. Com os acusados foram apreendidas três pistolas calibre 9 milímetros e seis carregadores com 106 projéteis. Uma caminhonete Mitsubishi, com placas DIO-2717, de Dourados-MS, também foi apreendida.
Um fato que chamou a atenção dos policiais que fizeram as prisões é de que os três homens presos apresentaram registros das armas e licenças de portes, todos expedidos pelo Departamento de Material Bélico do Paraguai (Dimabel). Dois dos três acusados presos, segundo as autoridades paraguaias, possuem mandados de prisão expedidos pela justiça brasileira.

Leia Também