Sábado, 24 de Fevereiro de 2018

6,9 graus

Tremor de terra registrado na Argentina é sentido em São Paulo e no Paraná

1 JAN 2011Por Terra09h:01

Um tremor de terra de 6,9 graus na escala Richter no norte da Argentina liberou energia equivalente a 16,8 bombas atômicas e foi sentido em municípios do Paraná e de São Paulo por volta das 8h deste sábado. O abalo ocorreu às 6h56, a 562 km de profundidade, segundo o Instituto Geológico dos Estados Unidos. Até as 10h deste sábado não havia informações sobre danos ou vítimas em Santiago del Estero, cidade argentina onde se registrou o centro do abalo.

A Defesa Civil do Estado de São Paulo confirma que recebeu ligações relatando tremores em municípios paulistas, inclusive da capital. Moradora de Indaiatuba, no interior do Estado, Joyce Simões relatou ao Terra que sentiu o abalo sísmico às 8h03 no prédio onde mora. "Tremeu por duas vezes seguidas. Esta é a terceira vez que isso acontece em quatro anos que moro aqui", afirmou, acrescentando que esses eventos costumam acontecer após tremores em países como o Chile. A Defesa Civil confirmou que a região de Campinas, onde fica Indaiatuba, é uma das mais afetadas do Brasil quando há terremotos em paízes vizinhos.

Morador de São José dos Pinhais, no Paraná, Alexandre Bogucheski Neto disse ao Terra que percebeu ao menos quatro tremores no prédio em que passou a noite com a família. "Por volta das 8h, acordados assustados, com a cama chacoalhando. Outros moradores do prédio também sentiram o prédio balançar, mas meu irmão, que mora numa casa aqui ao lado, não percebeu nada", disse.

Policial militar de Indaiatuba, o soldado Almeida diz não ter percebido nenhum tremor. "Recebemos ligações de moradores de prédios, mas estou aqui no prédio do Batalhão desde as 5h40 e desconheço esses abalos".

Leia Também