Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

MORTE DO CANTOR

'Trataram Nelson Ned como anão de circo', diz Moacyr Franco

6 JAN 14 - 08h:37FAMOSIDADES

Familiares e amigos se despediram do corpo do cantor Nelson Ned, durante cerimônia de cremação na noite de domingo (5), em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo. O evento contou com a presença de quatro dos cinco irmãos do artista. "Nelson era um cantor romântico, que nasceu e viveu romântico. Deixou saudades e muitas lições", disse Neuma, uma das irmãs. Segundo ela, a fé que o irmão tinha é que o sustentou nos últimos anos, especialmente após sofrer um Acidente Vascular cerebral (AVC), em 2003. "Ele dizia que 'o homem é da estatura da sua fé'. Foi essa fé que o sustentou nos momentos finais", declarou durante o velório.

Presente para dar seu último adeus ao amigo, o cantor e apresentador Moacyr Franco disse o Brasil não respeitou Nelson Ned como deveria. "Trataram o Nelson como um anão de circo. Foi lá fora que foi respeitado", declarou. O corpo de Nelson Ned será cremado durante a semana, de acordo com a agenda do cemitério.

A morte

Após ser internado às pressas no último sábado (4), o cantor Nelson Ned não resistiu e faleceu no Hospital Regional de Cotia, na Grande São Paulo, no domingo (5). Aos 66 anos, o artista deu entrada na emergência do centro médico com um quadro de infecção respiratória aguda, pneumonia e problemas na bexiga. Ned estava registrado desde o último dia 24 na casa de repouso 'Recanto São Camilo', no bairro da Granja Viana. O cantor recebia a visita de uma irmã e do cunhado todos os dias.

Carreira

Nascido na cidade de Ubá, em Minas Gerais, o artista se consagrou como um dos melhores cantores de música romântica da década de 1960. Seu maior sucesso foi a canção 'Tudo Passará', regravada mais de 40 vezes. Nelson chegou a investir na carreira internacional, gravando diversos discos em espanhol. Na época, ele levava o público da Argentina, México e Colômbia ao delírio. Além disso, no auge de sua trajetória profissional o músico ainda teve composições gravadas pelos veteranos Agnaldo Timóteo e Moacyr Franco.

A partir dos anos 1990, o cantor se converteu à religião evangélica e passou a interpretar canções gospel. Já em 1996, ele lançou a biografia que levava o seu apelido, 'O Pequeno Gigante da Canção'. Isso porque o artista tinha apenas 1m12 de altura. Nelson foi o primeiro músico latino-americano a vender 1 milhão de discos no mercado dos Estados Unidos.

Em 2003, o cantor sofreu um acidente vascular cerebral (AVC), agravando os problemas de saúde que já tinha há anos. Como consequência do AVC, Ned perdeu a visão de um dos olhos e se locomovia apenas de cadeira de rodas. Ele sofria também de diabetes, hipertensão arterial e, recentemente, foi diagnosticado com Mal de Alzheimer em fase inicial. Nelson Ned vivia em na clínica de repouso desde 2013. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Internacional

Papa aceita renúncia de cardeal chileno acusado de envolvimento em escândalo sexual

Ezzati foi acusado de supostamente encobrir casos de abuso
Mandetta não garante recursos federais <br>para combater epidemia na Capital
AGENDA EM CAMPO GRANDE

Mandetta não garante recursos federais para combater epidemia na Capital

Tragédia

Chega a 417 número de mortes em Moçambique após ciclone

POLÍTICA

Maia diz que vai se empenhar em favor da reforma da Previdência

Presidente da Câmara sugere que deputados sejam ouvidos pelo Planalto

Mais Lidas