Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Trânsito mata terceiro motociclista em 24 horas

31 JUL 10 - 16h:45
Motociclista Evanildo da Silva, de 36 anos, morreu após bater na lateral de um caminhão-baú, na noite de anteontem, na Avenida Tamandaré, em Campo Grande. Este foi o terceiro caso de morte de condutores de motocicleta, em um intervalo de 21h, na Capital. Julho deve fechar como sendo o mais violento desde o início do ano, com pelo menos sete vítimas de colisões, sendo seis motociclistas e um ciclista.
No mais recente acidente, o condutor seguia no sentido centro-bairro pela Avenida Tamandaré quando, na altura do cruzamento com a Rua Monte Azul, próximo da Universidade Católica Dom Bosco, teria invadido a pista contrária ao tentar desviar da tampa da rede de esgoto. No entanto, no sentido contrário seguia o caminhão Ford Cargo baú, cujo condutor não teve a identidade divulgada, mas passou pelo teste de alcoolemia e não apresentou sinais de embriaguez. A moto atingiu a lateral do caminhão e o motociclista morreu na hora.
No período da manhã de quinta-feira, por volta das 8h, Douglas Willian Lemes Diniz Machado, de 21 anos, morreu em colisão com caminhão na Avenida Gury Marques. Ele também estava em uma moto. Na quarta-feira à noite, na Avenida Júlio de Castilhos, o motociclista Everton Góes Silveira, de 23 anos, chocou-se contra um ônibus.
Desde o início de julho foram pelo menos sete casos de morte no trânsito, todos homens.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Três pessoas morrem em queda de avião em Belo Horizonte
ACIDENTE AÉREO

Três pessoas morrem em queda de avião em Belo Horizonte

EM RAZÃO DOS PROTESTOS

Voos que sairiam do Brasil para Santiago estão sendo cancelados

Consumidor pode cancelar pacotes sem ônus ou multas
DEMITIDO DO GOVERNO

Marcos Cintra é chamado para reestruturar o PSL

Cintra foi demitido pelo ministro da Economia, Paulo Guedes
Chuva não dá trégua e cerca de parque não foi reparada; animais já andam pela via
TEMPORAL

Chuva não dá trégua e cerca de parque não foi reparada; animais já andam pela via

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião