Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Saúde

Transformar nervosismo em animação é saída contra ansiedade

3 JAN 14 - 00h:00Terra

Palmas das mãos suadas, boca seca e coração palpitante. Em algum momento, a maioria das pessoas já experimentou esses sintomas de medo. Dicas de respirar fundo e tentar se acalmar são comuns para enfrentar a situação. No entanto, um novo estudo descobriu que o problema pode ser resolvido de melhor forma se a pessoa abraçar o nervosismo e transformá-lo em animação. As informações são do The Huffington Post.

"Quando você se sente ansioso, está ruminando demais e com foco em potenciais ameaças", disse Alison Madeira Brooks, autora do estudo e professora assistente de administração de empresas na Harvard Business School. "Nestas circunstâncias, as pessoas devem tentar se concentrar nas oportunidades potenciais. Vale a pena ser positivo e dizer que está animado. Mesmo que seja difícil acreditar em um primeiro momento, proferir "estou animado" aumenta os sentimentos autênticos de emoção”, acrescentou.

Alison explicou que a ansiedade é um sentimento de valência negativa com alta excitação e que a emoção é um sentimento de valência positiva, com alta excitação. O neurocientista da Universidade de Stanford, Philippe Goldin, afirmou que a ansiedade é normal e muitas vezes útil para focar a atenção. Quando ela fica acima de um limite tanto em intensidade como em duração é que se torna corrosiva e prejudica o indivíduo.

O estudo incluiu três experimentos separados. No primeiro, 140 homens e mulheres foram convidados a fazer um discurso que seria filmado. Antes de dar o discurso, algumas pessoas foram orientadas a dizer: "eu estou animada." Outras foram instruídas a dizer: "eu estou calma". Aquelas que se disseram animadas foram classificadas como mais persuasivas e descontraídas.

No segundo experimento, 188 homens e mulheres tiveram que resolver problemas difíceis de matemática. Antes da missão, alguns leram "tente ficar animado", enquanto outros "tente manter a calma". O primeiro grupo se saiu melhor do que o segundo.

A experiência final envolveu 113 homens e mulheres que foram direcionados para cantar uma canção no karaokê. Aqueles que foram orientados a dizer que estavam animados antes de cantar marcaram 80% por cento, em média. Aqueles que foram orientados a dizer que estavam calmos, com raiva, triste ou ansiosos antes de cantar marcaram menos.

Os pesquisadores compararam os resultados ao que é experimentado em uma montanha russa, em que a pessoa transforma o medo em algo bom. Acontece a reinterpretação dos sentimentos viscerais das respostas fisiológicas de ansiedade e temor.  

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Mandetta não garante recursos federais <br>para combater epidemia na Capital
AGENDA EM CAMPO GRANDE

Mandetta não garante recursos federais para combater epidemia na Capital

Tragédia

Chega a 417 número de mortes em Moçambique após ciclone

POLÍTICA

Maia diz que vai se empenhar em favor da reforma da Previdência

Presidente da Câmara sugere que deputados sejam ouvidos pelo Planalto
Moradores prestigiam inauguração de academia ao ar livre no Cidade Jardim
VIDA SAUDÁVEL

Academia ao ar livre é inaugurada no Cidade Jardim

Mais Lidas