Terça, 20 de Fevereiro de 2018

TRANSTORNOS

Traficantes fazem terrorismo no Rio de Janeiro, diz Fernando Henrique

27 NOV 2010Por FOLHA ONLINE00h:01

Antes de começar sua palestra no seminário Cultura de Liberdade de Imprensa, promovido pela TV Cultura, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) falou novamente sobre a violência no Rio de Janeiro. O ex-presidente afirmou que os traficantes estão promovendo terrorismo.

Instado a comentar o confronto entre o Bope (Batalhão de Operações Especiais) e traficantes, FHC afirmou que existem duas mudanças importantes.

"Por um lado, é uma mudança no comportamento dos traficantes, que passaram a fazer terrorismo", disse o ex-presidente. "Segundo, o país disse basta. A população está apoiando a reação do governo. Acho isso positivo", completou.

De acordo com FHC, a questão do tráfico não se revolve apenas com repressão. Para ele, a guerra às drogas não está funcionando. "Mas isso não significa que o Estado possa permitir ocupação territorial por traficantes", ressalvou.

FHC afirmou ainda que, "em última análise, são os consumidores que sustentam" o tráfico, "porque o lucro é imenso".

Nesta quinta-feira, FHC também falou sobre a situação do Rio Janeiro. Em entrevista concedida à imprensa antes de iniciar palestra sobre o cenário econômico mundial, ele afirmou que o tráfico está respondendo a ações de combate promovidas pelo governo, mas que a repressão não basta para por fim ao problema das drogas.

"Isso que está acontecendo no Rio é uma reação ao fato de que o governo está fazendo alguma coisa. Enquanto não se entender que boa parte da questão da droga tem a ver com a proibição, tem a ver com uma questão de saúde, enquanto não diminuir o consumo, vai ter gente se arriscando no tráfico", afirmou o ex-presidente.

Na ocasião, Fernando Henrique defendeu a atuação do governo carioca, mas afirmou que a repressão é "só a primeira etapa". "Tem que, ao mesmo tempo que se combate o tráfico, fazer fortes ações de diminuição do consumo e ampliação da assistência médica. Estamos só no primeira etapa, que é a repressão."

Desde o fim de semana o Rio vem sofrendo uma série de ataques criminosos. O Estado já soma 41 mortos durante as ações policiais desde o início dos ataques criminosos, no domingo (21).

Leia Também