Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Traficante mais procurado admite ter matado entre 2 mil e 3 mil pessoas

Traficante mais procurado admite ter matado entre 2 mil e 3 mil pessoas
25/02/2014 18:23 - r7


O narcotraficante mais procurado pela polícia do México e dos Estados Unidos, o líder do Cartel de Sinaloa, Joaquín Guzmán, o El Chapo, que foi detido neste final de semana, admitiu ter matado entre 2.000 e 3.000 pessoas.

Entre suas vítimas, estaria o mafioso Ramón Arellano. Ele, no entanto, negou ter sido responsável pela morte do cardeal Juan Jesús Posadas, em maio de 1993, informou a emissora local "Televisa".

O chefe máximo do narcotráfico no México foi detido no último sábado no norte do país em operação da Marinha.

A Procuradoria Geral da República mexicana anunciou os resultados dos exames de DNA e de impressões digitais que confirmam a identidade do narcotraficante.

A Polícia Federal também anunciou nesta terça-feira a detenção de Javier Garza, identificado como um dos fundadores do Cartel do Golfo.

Garza, que está envolvido em crimes de sequestros, extorsão e roubo, foi detido no Estado de Guerrero.

Felpuda


As várias e várias mensagens que vêm sendo trocadas em grupos fechados, e para poucos, são de que algumas alianças poderão acontecer, mas mediante a troca de comando em alguns órgãos importantes. Seriam entendimentos para atender siglas de matizes bem diversos que vêm tentando criar dificuldades para vender facilidades. Se as negociações forem concretizadas, tornarão os caminhos sem muitas barreiras. A conferir.