Campo Grande - MS, segunda, 20 de agosto de 2018

Porto Morrinho

Tráfego de veículos na ponte foi liberado

10 MAI 2011Por Diário Online13h:07

O tráfego de veículos leves e pesados foi liberado nesta terça-feira, 10 de maio, sobre a ponte do Rio Paraguai, na região do Porto Morrinho. A decisão veio após vistoria realizada pelo engenheiro civil Vicente Garambone Filho, autor do projeto de construção. O projetista disse não haver "risco iminente", mas orientou algumas precauções de segurança ao cruzar a ponte.

"Pode passar ao mesmo tempo, mas é bom guardar certa distância, certa velocidade. Não vi risco iminente", afirmou durante rápida entrevista coletiva no Aeroporto Internacional de Corumbá, antes de seguir viagem para Campo Grande em companhia do governador André Puccinelli e do superintendente regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Marcelo Miranda. "Mas, tem que prosseguir com os trabalhos de inspeção e monitorar o local. Dessa a gente se safou", disse o engenheiro ao avaliar que os danos na estrutura da ponte foram menores que o inicialmente previsto.

Garambone informou que já foi implantado um serviço de monitoramento estrutural da ponte e reforçou que o risco nesse momento não existe. "Não indica risco iminente. Se não indica risco iminente, coloca-se uma equipe de topografia que vai medir ali o décimo do milímetro [de deslocamento]. Se sentir algum movimento estranho, aumento de deformação, algum afundamento de recalque, de assentamento de apoio, aí tem que parar", complementou reforçando que a área já está sendo avaliada tecnicamente.

O governador André Puccinelli, que acompanhou a perícia feita pelo projetista, enfatizou a permissão para cruzar a ponte sobre o rio Paraguai na rodovia BR-262. "O tráfego está liberado, mas em baixa velocidade e isso vai ser monitorado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). As cidades de Corumbá e Ladário não ficarão ilhadas", disse.

A colisão

Um empurrador de bandeira paraguaia transportando 16 barcaças de farelo de soja bateu contra o pilar central da ponte no final da manhã de domingo, 08 de maio. Com a colisão um vão de cerca de 20 centímetros abriu-se na estrutura da ponte e o tráfego de veículos foi interditado por questões de segurança. A cidade ficou isolada por quase seis horas.

A colisão ocorreu por volta das 11 horas e somente no final daquela tarde, a PRF liberou a passagem de veículos leves; ônibus e caminhões tiveram de esperar a vistoria que aconteceu na tarde de segunda-feira, dia 09, quando os condutores receberam a autorização gradual de passagem.

Leia Também