segunda, 23 de julho de 2018

Tradicional festa do Bon Odori começa amanhã na Capital

19 AGO 2010Por 11h:00
     

Com o apoio da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul e da Prefeitura de Campo Grande, a Associação Esportiva e Cultural Nipo-Brasileira realiza, em sua sede campo, de sexta-feira (20) a domingo (22), a 16ª edição da tradicional festa Bon Odori.

A festa, que começa a partir das 19 horas, promove um resgate cultural reunindo cerca de 5 mil pessoas, aproximando os imigrantes japoneses e seus descendentes aos seus ancestrais, que são os maiores homenageados. De acordo com os organizadores, "Bon", abreviatura de Urabon (em sânscrito, Ullambana), é o nome da cerimônia budista na qual os japoneses celebram a memória dos ancestrais e aprendem, com os ensinamentos de Buda, o sentimento de nascer e a verdadeira alegria da vida.

No folclore popular, essa cerimônia é celebrada com uma dança, o "Bon Odori", reunindo homens e mulheres que dão boas-vindas às almas dos falecidos, dançando ao ritmo da música. O espaçoso recinto é iluminado pelas luminárias chochim, tendo ao centro os tambores Yagura Daiko para que os presentes dancem ao ritmo do Tankobushi, compondo uma atmosfera tipicamente japonesa.

Grande parte dos dançarinos apresenta-se com trajes usuais da cultura oriental. A festa relembra o ritual religioso praticado por agricultores do mundo antigo, no qual as pessoas, portando lanternas nas mãos e seguindo em procissão, rezavam e pediam aos deuses proteção às suas plantações, castigadas pelas fortes chuvas e ventos.

Nos estandes especialmente montados, variados pratos típicos dos dois países, como o tradicional Okinawa Sobá, sushi, espetinho, pastéis, entre outros, aguçando o apetite do público.

        

O Bon Odori é uma forma que a colônia nipo-brasileira encontrou para sentir o Japão mais de perto, ao mesmo tempo em que contribui para fortalecer os laços de fraternidade entre os participantes. Dessa forma, o Bon Odori se perpetua, de geração em geração, com a participação de descendentes e não-descendentes, enriquecendo o calendário cultural de Campo Grande e do Estado.

Leia Também