Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

problemas no Japão

Toyota vai interromper produção no Brasil e na Argentina

26 ABR 11 - 00h:01folha.com

A divisão da Toyota para o Mercosul vai interromper, por três dias, a produção no Brasil e o segundo turno da fabrica de Zárate, na Argentina como forma de gerenciar o fornecimento de peças que foi afetado pelo terremoto no Japão.

Segundo comunicado da empresa, a unidade de Indaiatuba (SP) onde a empresa produz o Corolla ficou parada hoje e terá a produção interrompida nos dias 6 e 20 de maio.

Já na unidade argentina, onde a montadora produz a Hilux e o SW4, o segundo turno será suspenso nos dias 13, 20 e 27 de maio. A empresa garante que os ajustes não afetarão empregos nos dois países, onde a montadora emprega 7.100 pessoas.

O cronograma de obras da nova fábrica de Sorocaba (SP) e da ampliação da capacidade produtiva da unidade de Zarate será mantido, de acordo com o comunicado. Os ajustes valem para o período até 31 de maio. Não há ainda decisão sobre as datas posteriores.

A Toyota foi uma das montadoras mais afetadas pelo terremoto e o tsunami do dia 11 de março. A empresa teve de interromper a produção por alguns dias após o desastre, o que resultou numa queda de 62,7% da produção no Japão em março, na comparação com o ano passado.

Nesta semana, a montadora afirmou que unidades de oito países asiáticos vão operar com 50% da capacidade até junho e que a produção total só voltará ao normal no final deste ano. O impacto deve comprometer a liderança global em vendas da Toyota.

No ano passado, a montadora vendeu 8,42 milhões de veículos, mantendo por pouco a liderança sobre a General Motors, que vendeu 8,39 milhões, graças a uma explosão de vendas na China.

Com os problemas no Japão, a GM pode recuperar neste ano o título de maior montadora do mundo, perdido em 2008.

Além da Toyota, a Nissan e a Honda estão operando atualmente com cerca de metade da capacidade de suas fábricas no país asiático.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Judiciário e governo buscam reduzir milhões de ações contra o INSS

São abertas cerca de 7 mil novas demandas diariamente contra o órgão
Caixa anuncia financiamento habitacional corrigido pelo IPCA
ECONOMIA

Caixa anuncia financiamento habitacional corrigido pelo IPCA

COMPRA DE ENERGIA

Diretor de Itaipu acredita que acordo com Paraguai sairá em breve

STJ nega recurso e prefeitura deve indenizar moradores por alagamentos
SERRADINHO

STJ manda prefeitura indenizar moradores por alagamentos

Mais Lidas