Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SELETIVO

Torneio reúne 600 judocas <BR>na Capital

Torneio reúne 600 judocas <BR>na Capital
14/03/2014 08:15 - daniel campos


A Federação Sul-Mato-Grossense de Judô abre o calendário de competições da temporada amanhã, a partir das 9h, com o tradicional Torneio Início, no ginásio Dom Bosco. Com a participação de cerca de 600 competidores, de sete municípios, o campeonato servirá como seletiva para o Campeonato Brasileiro da região IV, que acontece no próximo mês, em Rondônia, e contará com a participação de atletas de Goiás, Mato Grosso, Rondônia, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul e Tocantins.

Participam 20 clubes de Mato Grosso do Sul, das cidades de Maracaju, Ponta Porã, Nova Andradina, Naviraí, Dourados, Coxim e Campo Grande.

Segundo o coordenador técnico da federação, Marcelo Matos, além de servir como etapa do Circuito Estadual da modalidade, o Torneio Início é um evento importante para que os atletas possam buscar a participação em competições de renome nacional.

“A competição é o primeiro passo para que os atletas possam se classificar para os brasileiros”, disse Marcelo, lembrando que a disputa será dividida nas categorias infantil, sub-13, sub-15, sub-18, sub-21 e sênior.

Conforme o coordenador, alguns atletas de ponta, classificados na seletiva para representar a seleção brasileira em competições internacionais, não irão participar do torneio, por estarem com a seleção no circuito europeu, mas têm suas vagas garantidas no Brasileiro em Rondônia.

O Campeonato Brasileiro de Judô da região IV acontece nos dias 13 e 14 de abril, em Ji-Paraná (RO). Cerca de 100 atletas do Estado estarão presentes na competição.

Paralímpico
A judoca paralímpica Michele Ferreira foi convocada pela Seleção Brasileira para fase de treinamento, em São Paulo, entre 20 e 27 de abril.

Os treinos serão realizados no Centro de Referência da Mooca e contarão com atletas da Argentina, Grã-Bretanha, Porto Rico e Suécia.

Felpuda


O desgaste de antigas lideranças nacionais, com reflexo em nível local, é a maior preocupação dos dirigentes de partidos para as eleições deste ano, que terá reflexo em 2022. Em épocas passadas, essas figurinhas cruzavam os céus do País para visitarem os municípios e pedirem que a população votasse em seus ungidos. Agora, com pendências judiciais e poder enfraquecido, dificilmente seriam convidadas. A pandemia, que resultou no isolamento social, foi a pá de cal.