Campo Grande - MS, domingo, 19 de agosto de 2018

declaração

'Todos temos um lado gay, mas o meu é lésbico`, diz Berlusconi

16 ABR 2011Por Folha21h:51

O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, brincou dizendo que todo o mundo "é 25% gay", mas que se deu conta de que o seu percentual "é lésbico".

O comentário foi declarado durante seu discurso em um ato de seu partido, o PDL (Povo da Liberdade), publicado pelos meios de comunicação italianos, que ressaltaram que se tratou de uma piada em resposta à pergunta feita por um militante na plateia.

"Todos nós somos 25% gay, eu também tenho essa parcela, só que após um atento exame descobri que a minha é lésbica", disse.

O primeiro-ministro está envolvido em um processo conhecido como "Rubygate", no qual Berlusconi é acusado de abuso de poder e por pagar por sexo com a dançarina marroquina Karima el Mahroug, conhecida como "Ruby", quando ela era menor de idade.

Berlusconi ainda fez outra piada quando fez referência a alguns comentários que se referem a sua baixa estatura e comentou: "Não é que eu seja baixo, é que sou mais baixo em comparação aos meus seguranças, que medem 1,95 metro, assim é compreensível que eu apareça mais baixo nas fotos."

No discurso, o primeiro-ministro afirmou ser um homem de recordes, pois é "o presidente da história do futebol que obteve mais vitórias", o político que presidiu mais reuniões do G-8 (formado por países ricos) e "o mortal que teve mais processos na história".
Ele ainda aproveitou o discurso para criticar mais uma vez os juízes "de esquerda", segundo disse, que acusou de querer subverter o resultado das eleições.

"Há 17 anos os magistrados, influenciados pela ideologia de esquerda querem a minha queda sem ter êxito. Eu estou aqui e estarei sempre para defender a liberdade dos italianos", declarou.

"Sou o 'recordman' absoluto. Não só sou o presidente da história do futebol que mais ganhou, o líder político que presidiu três G8, ninguém chegou a tanto, sou também o mortal que teve mais processos na história do homem", afirmou.

"Chegarei aos 120 anos mas ainda sou mortal", para depois comentar que não só é a pessoa mais processada da história da humanidade, mas também "da história dos extraterrestres, se é que eles também são chamados na justiça".

Leia Também