Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

TJ derruba liminar que deu posse a suplentes

11 MAI 10 - 07h:59
Maria Matheus

O Tribunal de Justiça derrubou liminar que deu posse a dois suplentes de vereador, em Itaporã, com base na Emenda Constitucional 58, que criou mais de sete mil novas cadeiras nas câmaras municipais de todo o País. Apesar de o Supremo Tribunal Federal ter decidido que a emenda só terá validade a partir das eleições de 2012, Sérgio Roberto Barcellos (PT) e Édio Barreto (PMDB) conseguiram liminar na justiça comum e foram empossados no dia 2 de fevereiro deste ano.

Os promotores João Linhares Júnior e Gerson de Araújo ajuizaram pedido de suspensão de liminar no Tribunal de Justiça. Na última sexta-feira, o desembargador Elpídio Helvécio Chaves Martins, presidente do TJ, derrubou a liminar concedida pelo juiz da comarca de Itaporã, Adriano da Rosa Bastos, até o julgamento do mérito da ação, e determinou o afastamento imediato dos suplentes do cargo de vereador.
“Alegamos que haveria prejuízo ao erário, pois estariam a receber vencimentos, nomeando assessores, recebendo verba de gabinete, diárias, e pior, produzindo leis sem terem sido eleitos para tanto”, argumentou Linhares.

Ainda segundo o promotor, os atos que os suplentes praticaram nos três meses em que ocuparam o cargo de vereador, inclusive eventuais leis que aprovaram ou elaboraram, são inválidos.

A Câmara de Itaporã, município com 19.390 habitantes, tem nove vereadores. Com a aprovação da EC 58, a partir de 2012, passará a ter onze.
Em Mato Grosso do Sul, devem ser criadas aproximadamente 113 vagas nos legislativos municipais. Em Campo Grande, por exemplo, o número de vereadores deve passar de 21 para 27.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Delegacia passa a atender em novo endereço a partir desta quarta-feira
FIQUE ATENTO!

Delegacia assa a atender em novo endereço a partir desta quarta-feira

CCJ da Câmara adia votação da PEC da segunda instância
BRASÍLIA

CCJ da Câmara adia votação da PEC da segunda instância

Porto Murtinho entra em situação de emergência por conta de erosão em barragem
DECRETO

Porto Murtinho entra em emergência por conta de barragem

Estados discutem mudanças em regras para cobrança do ICMS
TRIBUTO

Estados discutem mudanças em regras para cobrança do ICMS

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião