quinta, 19 de julho de 2018

Tiroteio entre milicianos e traficantes assusta moradores na zona norte do Rio

30 NOV 2010Por 12h:51

Um intenso tiroteio entre milicianos e traficantes de drogas, ocorrido por volta das 9h30 desta terça-feira, assustou os moradores dos bairros de Água Santa e Piedade, na zona norte do Rio. Segundo a Polícia Militar, os criminosos trocaram tiros no morro do 18, possivelmente por disputa de território.

Por volta das 11h, policiais do 3º Batalhão do Méier cercaram as vias de acesso à favela. Ainda não há informações de feridos na região.

Apesar da PM informar que o policiamento foi reforçado no local, alguns comerciantes fecharam as portas por segurança. A PM informou que pode realizar uma operação na favela nas próximas horas.

A Folha tentou contato com o comandante do Batalhão do Méier, Álvaro Moura, mas ainda não obteve retorno.

OCUPAÇÃO

Com o apoio das Forças Armadas, a polícia ocupou o Complexo do Alemão praticamente sem resistência dos traficantes na manhã de domingo (28), após uma série de atentados ocorridos na cidade desde o dia 21, com 107 veículos queimados, atribuídos a uma resistência dos criminosos à instalação de UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) em 13 favelas cariocas. Na quinta-feira, policiais já tinham entrado na Vila Cruzeiro, favela vizinha ao complexo.

Desde o início da onda de violência, cerca de 50 pessoas morreram durante as operações policiais em morros e favelas.

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, vai oficializar nesta terça-feira o pedido para que as Forças Armadas continuem o policiamento nos recém-reconquistados territórios da Vila Cruzeiro e do Complexo do Alemão até que seja possível instalar duas UPPs nas comunidades. A expectativa é de que 2.000 homens da chamada Força de Paz do Ministério da Defesa fiquem responsáveis pela segurança dos locais até julho de 2011.

Leia Também