Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 12 de dezembro de 2018

BRASIL

Timor-Leste quer rever 'acordos envelhecidos'

12 MAR 2011Por AGÊNCIA BRASIL13h:54

Brasil e Timor-Leste vão rever os moldes do acordo de cooperação bilateral, definindo as áreas prioritárias e as ações de curto, médio e longo prazos, anunciou hoje (12) o primeiro-ministro timorense, Xanana Gusmão.

Xanana Gusmão falou aos jornalistas no regresso à capital Díli, após visitar Estados Unidos, Cuba, Brasil e Inglaterra. Ele afirmou que foram abordados os programas de cooperação no seu encontro com a presidente brasileira, Dilma Rousseff. “Foram assinados alguns acordos, mas, para além de áreas especializadas como educação e justiça, eu disse à presidente Dilma [Rousseff] que nós vamos rever tudo isso. Fui ao Brasil para fazer uma revisão de acordos envelhecidos”, acrescentou Xanana Gusmão.

O primeiro-ministro disse que a nova orientação vai no sentido de haver “uma programação mais efetiva e de visão integrada” no relacionamento com o Brasil. “O meu governo vai estudar todas as áreas de cooperação a longo, médio e curto prazos, de forma a ter uma visão integrada, para não acontecer que cada ministro que vai ao Brasil quer tudo para o seu ministério, e ficamos com uma infinidade de pedidos, de que não se dá conta do recado”, explicou.

“Vamos redefinir tudo, de maneira a que, tanto uma parte como a outra, tenham uma base mais programada”, concluiu evitando confirmar se foi abordado especificamente o possível apoio brasileiro à criação de uma força aérea no âmbito das Forças de Defesa de Timor-Leste (F-FDTL).

Quanto à visita a Cuba, Xanana Gusmão afirmou que foi agradecer o apoio cubano à formação de médicos timorenses e mostrou a disposição de Timor-Leste em continuar a formar seus médicos em Cuba, ainda que, agora, passe a custear as respetivas despesas. “Comprometemo-nos a financiar as despesas necessárias porque é mais do nosso interesse do que do dos cubanos”.

A saída da missão das Nações Unidas (ONU) do país após as eleições de 2012 foi o principal assunto que levou o primeiro-ministro aos Estados Unidos, onde discursou no Conselho de Segurança da ONU.

Xanana Gusmão afirmou que a responsabilidade do comando do policiamento na cidade de Díli deverá passar, este mês, da polícia das Nações Unidas (Unpol) para a Polícia Nacional do Timor-Leste.

O primeiro-ministro mostrou-se satisfeito com a forma como tem decorrido o processo de certificação dos polícias timorenses, sob supervisão das Nações Unidas, por considerar que oferece garantias de credibilidade e que tem sido condição para a transferência gradual da responsabilidade de policiamento no território.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também