Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ESPORTES

Timão vence e quebra jejum em clássicos

Timão vence e quebra jejum em clássicos
01/02/2010 07:08 -


No primeiro grande clássico que teve no ano do centenário, o Corinthians conseguiu eliminar um dos maiores incômodos dos últimos anos e voltou a triunfar sobre o Palmeiras. Com Roberto Carlos expulso logo nos instantes iniciais, o time alvinegro levou pressão durante toda a partida de ontem, no Estádio do Pacaembu, mas segurou a vitória por 1 a 0 e pôde festejar o fim de um tabu que durava desde outubro de 2006. Além de bater o rival depois de colecionar ci nco derrotas e dois empates nos últimos encontros, o time do técnico Mano Menezes também deixa o Palmeiras para trás na tabela e assume a liderança do Campeonato Paulista, após cinco rodadas disputadas. Com o suado triunfo diante de seu torcedor, o Corinthians soma agora 11 pontos. A ansiedade para o primeiro duelo entre as equipes em 2010, além da volta do clássico para o Pacaembu após um intervalo de dez anos, foi diminuída pela ausência das principais estrelas das equipes. Do lado a lvi negro, Rona ldo foi a ausência por sentir antiga lesão na coxa direita. Já o Palmeiras não contou com Diego Souza, Léo e Deyvid Sacconi, os dois primeiros por lesão e o último por negociação frustrada com o futebol europeu. Com a falta dos craques, brilhou mais uma vez a estrela de Jorge Henrique. Ontem, o atacante balançou às redes e decretou o fim do jejum, ao mesmo tempo em que o lateral esquerdo foi a grande decepção do duelo com uma expulsão infantil logo no início do jogo. Nos outros jogos: Barueri 3 x 2 Rio Claro, Santos 2 x 0 Oeste, São Caetano 2 x 2 Monte Azul, Mogi Mirim 1 x 1 Bragantino, Portuguesa 1 x 0 Botafogo, Sertãozinho 2 x 2 São Paulo, Paulista 0 x 2 Mirassol, Ituano 1 x 2 Santo André e Rio Branco 1 x 2 Ponte Preta.

Felpuda


A continuar disparando tantas críticas ácidas contradizendo o seu partido, que em nível nacional ganhou até um ministério, político cá dessas bandas poderá ser colocado de escanteio e, se continuar nessa cruzada nada palatável para as lideranças, ser convidado gentilmente a “procurar o caminhão do qual caiu”, como se diz no popular. Os comentários são de que o dito-cujo age assim mais para ganhar holofotes. Esqueceu-se, pelo que se vê, que poderá ocorrer curto-circuito. Ui!