sexta, 20 de julho de 2018

BRASILEIRÃO

Timão encara batalha rumo ao título

21 NOV 2010Por DGABC08h:04

Literalmente, é matar ou morrer. Existem duas circunstâncias claramente desiguais que caracterizam a batalha de hoje no Barradão. O líder Corinthians encara uma das imprevisíveis decisões do título brasileiro. O adversário é o desesperado Vitória, que pisa no estádio, às 16h, disposto a não desperdiçar uma das últimas chances de se distanciar da zona de rebaixamento para, quem sabe, fugir do fantasma da queda.

O Corinthians de Tite reaparece na rodada bem credenciado pela invencibilidade nas mãos de quem soube resgatar o equilíbrio alvinegro. Ao contrário de Adilson Batista, que não conseguiu encaixar as peças fundamentais à fluência do bom futebol, Tite iria redescobrir a receita da simplicidade baseada no vaivém dos alas Alessandro e Roberto Carlos, da segura postura de Chicão e William na zaga, da eficiência de Ralf, Elias, Jucilei e Bruno César (cede a vaga para Danilo) no quadrado. Ou das conveniências na hora de revezar Iarley e Dentinho como companheiros de Ronaldo, que inteligentemente assumiu a pose de pivô no atual modelo ofensivo de Tite. Só que agora o coadjuvante do CF51Fenômeno/CF é o versátil Jorge Henrique.

Se há um detalhe que intriga os personagens do Corinthians é falar em favoritismo na reta final do Brasileirão. Tite, precavido, é o mais cético ao comentar o assunto. Segundo ele, a equipe não passa de um dos candidatos. "Não podemos ignorar a luta dos concorrentes diretos (Fluminente ou, em segundo plano, o Cruzeiro)", analisa o técnico, preocupado em tirar o peso da responsabilidade que, instintivamente, recai sobre os jogadores. "Todos enfrentarão as mesmas dificuldades. Na prática, um ponto de vantagem (63 a 62) não é nada. É preciso tomar cuidado para que a gente não seja pego de surpresa", alerta.

Apesar de tanta diplomacia, Ronaldo, mais desconstraído, aposta na maturidade alvinegra na casa dos baianos. O artilheiro, símbolo da reação corintiana, se oferece aos companheiros na base do, ‘se complicar, joguem em cima de mim''. O Fenômeno chegou a telefonar à cantora Ivete Sangalo, torcedora fanática do Vitória, para, na brincadeira, desafiá-la para o duelo de hoje.

O Timão se impõe ao Fluminense no critério desempate. No primeiro deles, número de vitórias, soma 18 contra 17 do Tricolor. O mesmo acontece no saldo de gols - 22 a 21. No terceiro, gols marcados, abre 61 contra 55.

Independemente do que possa ocorrer na rodada, o Corinthians - desde que derrube o Vitória - depende apenas de si para comemorar o troféu no CF51round/CF final contra o Vasco. Mas, a exemplo de Tite, o capitão William breca os exageros ao discursar nas últimas entrevistas coletivas. Segundo ele, a Fiel pode confiar na superação do Corinthians, mas nunca entrar no clima do já ganhou''. "Enfrentaremos um adversário que tem a obrigação de vencer", avisa

Leia Também