Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

Texto fará Lula vetar reajuste de aposentados

14 MAI 10 - 07h:44
BRASÍLIA

O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), afirmou ontem que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva irá vetar a medida provisória que reajusta o salário dos aposentados se o Senado não corrigir o texto aprovado pelos deputados.
“Se o Senado aprovar o texto como está, o presidente não tem a mínima condição de sancioná-lo. Vai gerar milhares de ações na Justiça”, afirmou. O líder do Governo afirmou que já conversou com Lula sobre o assunto. A emenda que aumentou os salários em 7,72%, segundo Vaccarezza, possui “má técnica legislativa”. O teto salarial dos aposentados e a tabela de escalonamento dos reajustes dos benefícios relativos a 2009 estão desatualizados.
Se o Senado alterar esses dispositivos, o texto terá de ser votado novamente pelos deputados, o que aumenta as chances de a medida provisória perder a validade. Para o reajuste com esse índice ser concedido, o texto precisa ser aprovado até 1º de junho.
O Governo já deu sinais ontem que trabalha para derrubar esse aumento e evitar o desgaste que Lula sofreria, em um ano eleitoral, se o vetasse. A proposta enviada pelo presidente ao Congresso previa um aumento de 6,14% para os aposentados que ganham mais de um salário mínimo.

Mudanças
Outro motivo de polêmica foi a alteração que a Mesa Diretora da Câmara precisou fazer após a aprovação da matéria. Os deputados aprovaram um texto que continha dois índices de aumento. Num artigo, fala-se em 7% e, em um anexo, em 7,72%.
A mudança foi contestada por senadores da base aliada, que irão apreciar a medida. “Como é que se corrige uma decisão de lei votada por meio de uma errata? disse o líder do Governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR).
Para Vaccarezza, todas as controvérsias ocorreram porque alguns deputados estavam preocupados com o impacto eleitoral da concessão do reajuste. Mas garantiu que os aposentados “não serão prejudicados” pelo impasse.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Vistoria final para liberação do uso do Morenão deve ser feita na quarta
CAMPEONATO ESTADUAL

Vistoria final para liberação do uso do Morenão deve ser feita na quarta

INVESTIGAÇÃO

Mulher sai de motel correndo, tem surto no meio da rua e morre

Cocaína e remédio foram encontrados no quarto em que vítima estava com empresário
MEC diz que 143,7 mil participantes 'zeraram' em redação no Enem
RESULTADO

MEC diz que 143,7 mil participantes 'zeraram' em redação no Enem

Motoristas ignoram nova regra de proibição de conversão na 14 de Julho
TRÂNSITO

Motoristas ignoram nova regra de proibição de conversão na 14 de Julho

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião