OPERAÇÃO DE CÂMBIO

Teto sem contrato pode subir para US$ 10 mil

Teto sem contrato pode subir para US$ 10 mil
18/08/2012 00:00 - AGÉNCIA SENADO


O limite para operações de compra e venda de moeda estrangeira sem a necessidade da apresentação do formulário de transação cambial exigido pelo Banco Central, hoje fixado em US$ 3 mil, pode ser elevado para US$ 10 mil. A medida consta de projeto pronto para votação, em decisão terminativa, na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

De acordo com o autor do PLS 16/2012, senador Francisco Dornelles (PP-RJ), a medida contribui para desburocratizar as operações cambiais e vai facilitar a compra de reais pelos turistas estrangeiros que vierem ao Brasil por ocasião dos grandes eventos esportivos que serão sediados no país.

Dornelles ressalta ainda que a ampliação do teto beneficiará os brasileiros que precisem remeter recursos ao exterior ou comprar moeda estrangeira para uso em viagens internacionais.

Em seu voto favorável, o relator do projeto, Cyro Miranda (PSDB-GO), disse considerar US$ 10 mil um limite mais adequado às necessidades dos turistas que virão para a Copa das Confederações de Futebol de 2013, a Copa do Mundo de Futebol de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".