Quinta, 22 de Fevereiro de 2018

improbidade administrativa

Tetila nega ilegalidades e promete provar inocência

10 NOV 2010Por Fábio Dorta, Dourados02h:55

Condenado por improbidade administrativa pelo juiz da 2ª Vara Cível de Dourados José Carlos de Souza, sob a acusação de ter contratado irregularmente cooperativas de trabalhadores para prestar serviços à Prefeitura durante o ano de 2001, quando era prefeito, o deputado estadual eleito Laerte Tetila (PT) divulgou ontem uma nota oficial na qual negou qualquer irregularidade na contratação das cooperativas. Ele disse ainda que irá recorrer da decisão e provar sua inocência.

De acordo com a sentença, o ex-prefeito terá de ressarcir aos cofres públicos R$ 356,7 mil, valores que foram pagos à cooperativa Coopergrand, recebeu uma multa de cerca de R$ 1,3 milhão e ainda teve os direitos políticos cassados e seus bens tornados indisponíveis. Segundo o ex-prefeito, ao entrar com recurso, ele recupera automaticamente seus direitos políticos, podendo, inclusive, ser diplomado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e assumir sua vaga na Assembleia Legislativa.

Leia Também