Campo Grande - MS, sábado, 18 de agosto de 2018

japão

Terremoto ameaça interromper exportações de veículos

11 MAR 2011Por estadão18h:13

O grande terremoto que atingiu o Japão nesta sexta-feira ameaça interromper exportações de veículos e autopeças do país para os Estados Unidos nos próximos meses, em um momento de recuperação da indústria.

Todos os principais portos do Japão foram fechados nesta sexta-feira depois do tremor de magnitude 8,9 e do tsunami que o sucedeu. Se os portos continuarem fechados por um período prolongado, as exportações de carro do país para a América do Norte poderão atrasar, disseram analistas.

"É uma situação muito grave", disse Dennis Virag, presidente da Automotive Consulting Group.

"O Japão tem portos excelentes e eles farão parte dos esforços de resgate. Não sei quanto das embarcações (que não fazem parte dos trabalhos de resgate) vai ficar fora por um tempo", acrescentou.

As fábricas norte-americanas de veículos também podem ser afetadas se embarques de autopeças japonesas forem atrasados, disse Virag.

A Toyota informou que parou produção em duas fábricas de montagem de veículos e em uma fábrica de autopeças no norte do Japão.

O menor carro da Toyota vendido no mercado norte-americano, o Yaris, é produzido em uma das fábricas fechadas, que fica próxima de Sendai.

"A situação exige atenção", disse Leiker, em nota a clientes. "O Japão exporta componentes ao redor do mundo e isso pode ter um efeito de onda em todas as partes", disse David Leiker, analista do Baird.

A fábrica da Toyota de autopeças Tohoku foi fechada e a produção na unidade criada em parceria com a Panasonic e que fabrica baterias para veículos híbridos foi suspensa.

Uma fábrica de autopeças da Honda no Japão também foi fechada. A unidade produz componentes de transmissão.

A Nissan parou a produção em todas as suas quatro fábricas de veículos no Japão, incluindo unidades gravemente atingidas pelos efeitos do tremor que ficam em Tochigi e Fukushima.

Todas as cinco fábricas de veículos e componentes da marca Subaru interromperam operações, segundo a Fuji Heavy Industries, controladora da montadora.

A produção de veículos representou 17 por cento da produção industrial do Japão em 2008, segundo a Baird. A grave crise nas vendas de veículos nos EUA em 2008 e 2009 acabou obrigando o fechamento de muitas empresas de autopeças e forçou outras a reduzirem drasticamente suas atividades.

Leia Também