Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Japão

Terremoto alterou equilíbrio da Terra e reduziu duração dos dias

14 MAR 11 - 16h:28r7

A costa do Japão pode ter se movido cerca de quatro metros para leste após o terremoto de 8,9 graus na escala Richter que atingiu o país na última sexta-feira (11), afirmaram especialistas.

Dados da rede japonesa Geonet - recolhidos de cerca de 1.200 estações de monitoramento por satélite - sugerem que houve um deslocamento em grande escala após o terremoto.

Roger Musson, da agência geológica britânica (BGS, na sigla em inglês), disse que o movimento ocorrido após o terremoto era "compatível com o que acontece quando há um terremoto deste porte".

O terremoto provavelmente mudou o equilíbrio do planeta, movendo a terra em relação a seu eixo em cerca de 16,5 cm. O tremor também aumentou a velocidade da rotação da Terra, diminuindo a duração dos dias em cerca de 1,8 milionésimos de segundo.

A agência meteorológica do Japão propôs aumentar a magnitude do terremoto para 9.0. Isso faria do tremor o quinto maior da história desde que tremores começaram a ser registrados. Outras agências, no entanto, ainda não atenderam ao chamado.

Brian Baptie, também da BGS, explicou que o tremor ocorreu na Zona de Subducção, como é chamada a região onde duas placas tectônicas se unem - no caso do Japão, a placa do Pacífico, a leste, e outra placa a oeste, que muitos geólogos acreditam ser uma continuação da placa Norte-Americana.

A placa do Pacífico está se movendo para oeste sob o Japão. E, à medida que isso acontece, arrasta com ela a placa Norte-americana para baixo e para oeste.

Quando o terremoto ocorreu, a placa que estava por cima deu uma guinada para cima e para leste, liberando a energia acumulada enquanto as duas placas estavam em atrito.

Isso mexeu com o leito do oceano, deslocando uma enorme quantidade de água - o que levou a um tsunami.

Ken Hudnut, um geofísico da agência de geologia dos EUA, em Pasadena, na Califórnia, disse à rede MSNBC que informações que dependem de dados de GPS, como mapas, navegadores por satélite usados em carros e registros de propriedade terão que ser mudados no Japão após o terremoto.

- A rede nacional [japonesa] que define limites de propriedades foi mudada. Cartas náuticas terão que ser revisadas por conta da mudança da profundidade da água.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Deputados querem impedir exageros <br>do Ministério Público Estadual
POLÍTICA

Deputados querem impedir exageros
do Ministério Público Estadual

Bolsonaro participa de assinaturas de contratos do setor elétrico
PRESIDENTE

Bolsonaro participa de assinaturas de contratos do setor elétrico

Gente trabalhando
CANAL 1 - FLÁVIO RICCO

Gente trabalhando

ACERTO

Usuário é baleado na perna por dupla de moto perto do Ceasa

Caso pode estar ligado com dívidas do tráfico de drogas

Mais Lidas