Termômetros explodem no sul do Estado

Termômetros explodem no sul do Estado
04/02/2010 23:16 - NATHÁLIA CORRÊA E EDUARDO MIRANDA


O município de Itaquiraí, no sul do Estado, registrou, ontem, a maior temperatura do País. Conforme o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), quem estava na cidade teve de enfrentar o calor de 43,7 graus, quase cinco graus a mais do que os 38,8 registrados em Porto Alegre, segunda colocada no ranking. Mas, ainda conforme o Instituto, hoje a previsão é de que o calor diminua. A temperatura em Itaquiraí deve oscilar entre os 33 e 21 graus, com a possibilidade de chuvas e trovoada a partir do final da tarde. Em Campo Grande o cenário não foi muito diferente do município recordista. Os registros do Inmet foram de 34,4 graus ontem à tarde. E para fugir do calor, algumas crianças e adolescentes do Bairro São Conrado, na região oeste, recorreram às águas do Rio Buriti para se refrescar. “Nesta época do ano a gente vem aqui quase todo dia”, disse o estudante Mike Oliveira de Jesus, 15 anos. Ele e mais seis colegas disseram não temer eventuais impurezas na água debaixo de um sol tão forte. “Está muito quente, e além do mais, aqui onde tomamos banho a água é limpa porque vem de dentro da Base Aérea”, completou o garoto. O calor pôde ser sentido em toda a extensão do Estado. Ao oeste, em Porto Murtinho, a temperatura atingiu os 37,1 graus; a leste, a máxima chegou aos 36 graus. Para estes municípios a previsão é de que, hoje, a temperatura continue elevada, registrando 36 e 35 graus, respectivamente. Chuvas A partir da semana que vem, de acordo com informações do site Tempo Agora – http://tempoagora.uol.com. br/ – a previsão é de que as chuvas voltem. Em Itaquiraí elas devem atingir os 13 milímetros. Na Capital o nível das chuvas pode chegar aos 15 milímetros e no município de Coxim, com situação de emergência decretada em decorrência das chuvas do final do ano passado, 23 milímetros.
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".